Publicado por José Geraldo Magalhães Jr. em Notícias, Nacional, Internacional, Política, Atualidade | 03/09/2019 às 11:38:20


Amazônia: Nasa diz que o mês de agosto teve o maior índice de queimadas desde 2010


Várias ações estão sendo feitas nas igrejas locais para ajudar na preservação do meio ambiente

 

Imagem de satélite registrada na segunda-feira (19) e divulgada dia  23 de agosto pela Nasa mostra foco de queimada em Novo Progresso (PA) — Foto: Nasa

No ano em que a Igreja Metodista escolheu como tema do ano "Discípulas e discípulos nos caminhos da missão: cuidam do meio ambiente", a agência espacial americana (Nasa), disse que 2019 é o pior ano de queimadas na Amazônia brasileira desde 2010. Segundo texto publicado no dia 23 de agosto, e divulgado em sua conta no Twitter, é "perceptível o aumento de focos de queimadas grandes, intensas e persistentes ao longo das principais rodovias no centro da Amazônia do Brasil".

A floresta amazônica atualmente está ameaçada pelos constantes desmatamentos ilegais, afetando diretamente a fauna e a flora da região, causando desequilíbrios e crises ambientais a nível global.

"Nota-se que as detecções de queimadas nos estados brasileiros do Pará e do Amazonas se concentram em faixas ao longo das rodovias BR-163 e BR-230", diz a Nasa.

O mapa abaixo, divulgado pela NASA, mostra os focos de queimadas detectados pelos satélites Terra e Aqua, e apresentados em laranja. Os pontos em branco são cidades, os pontos cinzas representam o Cerrado, e as florestas são as áreas em preto.

Vários focos de queimadas detectados pelos sensores Modis da Nasa entre 15 e 22 de agosto de 2019 — Foto Nasa

Como a Nasa mede as queimadas?

  • Desde 2002, a ferramenta principal de detecção da Nasa são os instrumentos do Modis, o Espectroradiômetro de Resolução Moderada de Imagens. Trata-se de um equipamento capaz de medir o comprimento e a onda de luz instalado nos satélites Terra e Aqua;
  • Desde 2003, esses sensores fazem observações diárias ao redor do planeta de anomalias térmicas, que geralmente representam incêndios;
  • Esses dados são processados e representados em um mapa de detecção pelo Firms, o Sistema de Informação sobre Incêndios para a Gestão de Recursos, criado por um programa de ciências aplicadas da Nasa em parceria com a Universidade de Maryland;

Segundo a Nasa, o sistema Firms oferece informação quase em tempo real para pesquisadores e gestores de recursos naturais.

Ações da Igreja - Várias ações estão sendo feitas nas igrejas locais para ajudar na preservação do meio ambiente, desde o plantio de árvores (página 07) em praças públicas, Desafio Zero, estudos nas escolas dominicais e pequenos grupos de discipulado, e matérias gerais sobre o tema. Uma Campanha Nacional – Em Oração, promovida pela área nacional da instituição que engloba vários pedidos de intercessão, dentre eles, o pedido de oração do bispo presidente da Região Missionária da Amazônia, Fábio Cosme da Silva, pela Amazônia, também estão em andamento. 

Na semana da Amazônia, dia que é comemorado no dia 5 de setembro, a bispa Hideide Brito Torres, enviou uma oração baseada nos Salmos 129 e 104 que nos faz refletir sobre a importância do cuidado com a criação de Deus. Essa oração pode ser utilizada nas celebrações nas igrejas locais. Na oração, a bispa relembra na oração, os destastres naturais cometidos pelo homem poluindo rios e nascentes, o desmatamento de florestas, construção de barragens e colocando agrotóxicos na terra e alimentos, são alguns exemplos.

Veja algumas ações da Igreja Metodista em vídeo!

Plástico: uma Igreja que cuida do planeta

Consumo e reutilização

Lixinho reciclável no banheiro

Coleta seletiva

Plante uma árvore

A data – 5 de setembro, Dia da Amazônia, foi criada com o intuito de conscientizar as pessoas sobre a importância da maior floresta tropical do mundo e da sua biodiversidade para o planeta. O dia escolhido faz referência a 5 de setembro de 1850, quando o Príncipe D. Pedro II decretou a criação da Província do Amazonas (atual Estado do Amazonas).

Na verdade, não há muitos motivos para comemoração e sim para preocupação, principalmente no que diz respeito às notícias das queimadas criminosas que estão sendo notícias em vários portais nacionais e internacionais.

WWF-Brasil - A organização da sociedade civil brasileira (WWF-Brasil), de natureza não-governamental e constituída como associação civil sem fins lucrativos, trabalha para mudar a atual trajetória de degradação ambiental e promover um futuro onde sociedade e natureza possam viver juntas.

A ONG listou alguns dos temas atuais mais prioritários e urgentes, entre ameaças, desafios e oportunidades, que afetam ou contribuem com a preservação da Amazônia e de seus habitantes. Veja a lista AQUI e o trabalho que o WWF-Brasil tem feito para reduzir o impacto em cada um deles.

Com informações Nasa e G1


Ações governamentais

Governadores da Amazônia Oriental pedem apoio do governo federal a projetos

Eles buscam formas de combater o desmatamento e as queimadas, além de ações para alavancar a economia da região

Nove ministros se reuniram nesta segunda-feira com os governadores Helder Barbalho, do Pará; Mauro Carlesse, do Tocantins; Waldez Góes, do Amapá; e Mauro Mendes, de Mato Grosso e com o vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão. Os estados fazem parte da chamada Amazônia Oriental. O encontro aconteceu em Belém, da capital paraense. Os governadores apresentaram projetos, por estado, que precisam de apoio federal, para questões como o combate ao desmatamento e as queimadas, além de ações para alavancar a economia da região.

Helder Barbalho, anfitrião do encontro, afirmou que, além de encontrar as soluções para sair da crise enfrentada pelo aumento dos focos de incêndio, o momento deve buscar a construção de um plano de desenvolvimento que permita que as discussões não sejam apenas relativas aos problemas da Amazônia. O Governador paraense destacou a importância de fortalecer o monitoramento e a fiscalização para ações imediatas, mas apresentou outras reivindicações

Outra questão abordada pelos governadores foi a garantia da execução dos recursos do Fundo Amazônia. Sobre o tema, o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales, afirmou que o governo brasileiro mantém as tratativas com os países financiadores.

O Ministro da Defesa Fernando Azevedo afirmou que quatro países já ofereceram apoio logístico para o combate às queimadas. Entre os ministros que também viajaram para Belém, estão o titular da Secretaria Geral da Presidência da República, Jorge Oliveira, e da Agricultura, Tereza Cristina.

Nesta terça-feira a agenda da comitiva ministerial será em Manaus, com governadores do Amazonas, Acre, Rondônia e Roraima, estados da chamada Amazônia Ocidental.


Tags: amazonia, nasa, meio-ambiente, atualidade