Publicado por José Geraldo Magalhães Jr. em Notícias, Artigo DNTC - 30/09/2019 às 13:24:39

Identifique o comportamento da criança

Mudança de comportamento é comum em crianças que são vítimas de violência. No trabalho com elas nos envolvemos com ações de proteção, ensino e cuidado com a criança. No que se refere à proteção, um dos aspectos a se observar é a violência doméstica, presente em muitas famílias, que atinge diretamente a vida da criança fisicamente (em muitos casos) e emocionalmente (em todos os casos), e verificamos que elas frequentemente são desacreditadas ao relatarem o que sofreram. Por isso, torna-se essencial que saibamos identificar os sinais de violência que atinge nossas crianças para termos ações de ajuda e acolhimento. Existe uma realidade global, que resulta em consequências graves e provoca impactos em toda a vida se não for tratada. 

COMO IDENTIFICAR UM CASO SUSPEITO

Verifique se a criança apresenta mudança de:
COMPORTAMENTO, APARÊNCIA E HUMOR: isolamento, desconfiança, medos, agressividade, tristeza ou quietude.
HÁBITOS: falta de concentração, transtornos alimentares ou de sono.
INDÍCIOS FÍSICOS: dificuldade de andar ou sentar, marcas, traumas, lesões, roxos ou regiões inchadas.
NEGLIGÊNCIA: fica muito tempo sem supervisão ou não tem o apoio emocional da família.
REGRESSÃO A COMPORTAMENTOS INFANTIS: chorar sem motivo, fazer xixi na cama ou voltar a chupar dedo.

Publicado originalmente na edição de outubro de 2019 do jornal Expositor Cristão 

*Reprodução parcial ou integral deste conteúdo autorizado desde que seja citado a fonte conforme abaixo:

[Nome do autor do artigo ou o repórter], Expositor Cristão (Edição outubro de 2019)


Tags: criancas, dntc


Posts relacionados

Direitos Humanos, Conscientização, Atualidade, Igreja e Sociedade, Notícias, por José Geraldo Magalhães Jr.

Crianças e adolescentes desprotegidos

Os números assustam. Segundo dados divulgados pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MDH), de 2018 até o primeiro semestre de 2019, o Disque 100 (Disque Direitos Humanos) recebeu 76.216 denúncias envolvendo crianças e adolescentes, sendo que 17.093 registros são referentes à violência sexual. Os dados integram o Balanço Anual de 2018 e foram confirmados pela ministra do MDH, Damares Alves, em maio deste ano.

Artigo, Reflexão, Notícias, por José Geraldo Magalhães Jr.