Publicado por Sara de Paula em Episcopal | 04/12/2017 às 11:02:03


O significado do Natal


“O verdadeiro Natal é o Deus conosco, o Deus Maravilhoso, é a graça divina, é o amor que veio do céu para reinar em nosso coração”

Bispo Fábio Cosme da Silva
Presidente da Região Missionária da Amazônia (REMA)


O nascimento do Messias


Desinstalar é mexer com a estrutura estabelecida. O Messias tem esse papel de promover mudanças, partindo do pressuposto que o nascimento do Filho de Deus acontece numa estrebaria e é colocado numa manjedoura, ou seja, num cocho, onde era colocado o alimento para os animais. Aqui já acontece o processo de desinstalar a ostentação, a religiosidade e a indiferença espiritual da nação de Israel com Deus. O Messias nasce num lugar impróprio, porém cheio de graça e glória. Esse não seria o lugar para receber a manifestação do Filho de Deus no mundo. Com o seu nascimento, o Messias dá o tom de uma grande revolução! A partir daí, a humanidade iria ver, sentir, ouvir e provar do amor extraordinário de Deus. “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória como do unigênito do Pai” (João 1.14).

Não houve lugar para Ele, senão na estrebaria

Você levaria a sua esposa grávida para dar à luz num curral? Existe uma explicação lógica de que a cidade era minúscula, muitas famílias convergiram para lá em obediência à ordem do imperador para fazer o recenseamento. Hoje não é diferente. Muitos/as estão ocupados/as com os seus projetos, estudo, trabalho, desejos, prazeres, e na agenda pós-moderna não tem lugar para o Messias, o Cristo, o Ungido, o Filho de Deus.

O Messias, o Deus conosco veio habitar entre os homens

O Cristo é o Deus de perto, do relacionamento, da comunhão que chama todas as pessoas para o convívio com o Pai Celestial. Na contramão de uma sociedade metálica, fria, materialista e egoísta está Jesus nos chamando para vivermos um novo estilo de vida, trazendo uma proposta de comunhão, de estarmos mais próximos dEle. Diante desse quadro surge a pergunta: o Messias está reinando em nosso coração? “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e ele será chamado pelo nome de Emanuel (Deus conosco)” (Mateus 1.23).

O Messias nasce como o Deus maravilhoso

As maravilhas de Deus são manifestadas ao mundo no poder da graça salvífica de Cristo. “Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens” (Tito 2.11). O Messias é a graça maravilhosa que veio do céu derrubando as paredes do preconceito, do ódio, da injustiça que causava separação entre o homem e Deus. A graça de Cristo chama homens e mulheres para o arrependimento, para serem libertos/as do pecado e viver no reino do seu amor.

O Messias nasce como príncipe da paz

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz” (Isaías 9.6). A paz tem sido um tema pregado e desejado pelas nações! A paz é uma dádiva do Reino do Messias, e essa paz excede todo entendimento humano, pois somente o Espírito de Deus pode encher os corações vazios, mentes perturbadas carentes do amor de Cristo. Jesus disse: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (João 14.27). O verdadeiro Natal é o Deus conosco, o Deus Maravilhoso, é a graça divina, é o amor que veio do céu para reinar em nosso coração. Isso é que é Natal! Celebre o Natal com sua Igreja, seus/as familiares, amigos/as e vizinhos/as, mas com espírito fraterno de alegria, paz e amor do Messias.

 

Palavra Episcopal
Publicado originalmente no Jornal Expositor Cristão de dezembro/2017


Tags: sem tags no momento!