Publicado em Notícias, Igreja e Sociedade | 28/06/2018 às 14:37:56


O povo do coração que aquece

inverno-285-800x568.jpg

Foto: Yanalya / Freepik

Ser uma Igreja missionária a serviço do povo é um dos desafios que os/as metodistas vivem ao longo da sua caminhada cristã. Segundo o Credo Social da Igreja Metodista, “a ação social da Igreja, como parte da missão, é a expressão humana do amor de Deus”, e cada necessidade da população é uma oportunidade de cumprir esse chamado. Durante o inverno, muitas situações carentes de pessoas comprometidas com essa missão se apresentam. 

A Igreja Metodista de São José dos Campos/SP, por exemplo, viu diante das baixas temperaturas uma oportunidade de promover o Varal da Gentileza (foto à esquerda), um projeto que beneficia comunidades carentes, pessoas em processo de recuperação e idosos/as na região. Lucia Helena Durante, coordenadora do Ministério de Ação Social local, contou que todos os anos há um grupo na congregação que se mobiliza para arrecadar agasalhos, cobertores e edredons para que possam atender as famílias necessitadas através do bazar. “A gente leva os agasalhos arrecadados e sempre que a pessoa vai lá, ela pode escolher uma peça como se fosse em uma loja. E se ela tiver algo para doar, ela leva o que precisa e doa o que não usa mais para outra pessoa”, explicou Lucia. Dessa forma, ainda é possível ajudar mais dois grupos: uma comunidade terapêutica de recuperação para homens e um asilo na cidade de Monteiro Lobato, que recebe visitas da Sociedade de Mulheres da Igreja. 


Um projeto semelhante também acontece no bairro de Sarandi, cidade de Porto Alegre, em Rio Grande do Sul, um dos estados que registram as mais baixas temperaturas do país. Com o nome “Amor que Alimenta”, a ação social atua em diferentes frentes de trabalho para levar roupas, alimentos e auxílio espiritual pelas ruas. Nos dias agendados, voluntários/as saem durante a madrugada entregando refeições, agasalhos para quem necessita e principalmente a palavra de Deus. Segundo o Pastor Geovanilson Rodrigues da Silva, a iniciativa missionária e voluntária acontece todos os meses, porém em junho e julho, o período de mais frio do ano, a ação agrega a campanha do agasalho, envolvendo inclusive outras igrejas e organizações sociais e de educação, como o Instituto Porto Alegre (IPA), sempre com apoio do corpo docente, alunos/as e funcionários/as. “A nossa maior ênfase como Igreja Metodista no Rio Grande do Sul, Distrito de Porto Alegre, é proclamar a palavra de Deus, e assim difundir o evangelho através da Ação Social, ou seja, a ação que vai em busca do ser humano”, defende o pastor. 
 

E não é só no Rio Grande do Sul que os Institutos Metodistas de Educação se envolvem. O Pastor Edemir Antunes Filho, coordenador da Pastoral Escolar e Universitária da Universidade Metodista de São Paulo (UMESP), compartilhou como foi a proposta da edição de 2018 da Campanha anual do Agasalho. “Neste ano, o Reverendo Antonio Augusto, presidente da Coordenação Nacional das Pastorais Escolares e Universitárias (Conapeu), sugeriu que a campanha fosse desenvolvida com o título ‘Coração solidário, mente esclarecida’. Assim, cada pastoral das unidades de ensino da Rede Metodista de Educação avaliariam a viabilidade de promover a campanha”, explicou. (À direita: voluntárias do Projeto Amor que Alimenta preparam a refeição par aser distribuída). 


Projetos sociais semelhantes são promovidos através das Igrejas locais em todo o país, especialmente nos lugares de maior necessidade. Se a sua comunidade de fé tem trabalhado em ações como essas, escreva para o Jornal Expositor Cristão compartilhando o impacto do projeto: expositorcristao@gmail.com. 

Sara de Paula
Repórter EC

Publicado originalmente no Jornal Expositor Cristão de julho/2018


Tags: sem tags no momento!