Publicado por José Geraldo Magalhães Jr. em Notícia, Notícias | 01/03/2019 às 11:16:09


Igreja Metodista disponibiliza liturgia para celebrar o Dia Internacional da Mulher


Sugestão de Celebração para o Dia Internacional da Mulher - 2019
(CLIQUE AQUI PARA BAIXAR A LITURGIA EM PDF)

Eu sou pobre e necessitada, porém o Senhor cuida de mim; Tu és o meu amparo e o meu libertador; não te detenhas, ó Deus meu!  - Salmo 40.17

Imagem produzida pelo artista Sadao Watanabe

[Celebrar o Dia Internacional é um dia de renovação da luta das mulheres pela sua dignidade, pelo seu espaço e pela sua vida. Falar de mulher é falar de fortalezas, fragilidades, limites, avanços e vulnerabilidades. E é em meio a todos esses dilemas da vida humana e da sociedade, que as mulheres existem e resistem e, de forma especial, são capazes de unir suas forças para adorar, denunciar o pecado, reclamar o direito, cuidar, amparar, sustentar e transformar vidas e a história.]

Mulheres unidas adoram ao Senhor

- Leitura Bíblica: Êxodo 15.20-21

“A profetisa Miriã, irmã de Arão, tomou um tamborim, e todas as mulheres saíram atrás dela com tamborins e com danças. E Miriã lhes respondia: Cantai ao SENHOR, porque gloriosamente triunfou e precipitou no mar o cavalo e o seu cavaleiro”.

- Frases de Adoração

[Miriã exalta o poder de Deus, seu braço forte, sua misericórdia e seu favor amoroso. E as mulheres unidas a ela celebravam ao Senhor com seus tamborins e danças. Convide mulheres e homens da comunidade para expressar, por meio de frases curtas, sua adoração ao Senhor].

- Cântico: Bondoso amigo – 386 – HE

Mulheres unidas não obedecem ao pecado

- Chamado à confissão: Êxodo 1.15–17:

“O rei do Egito ordenou às parteiras hebreias, das quais uma se chamava Sifrá, e outra, Puá, dizendo: Quando servirdes de parteira às hebreias, examinai: se for filho, matai-o; mas, se for filha, que viva. As parteiras, porém, temeram a Deus e não fizeram como lhes ordenara o rei do Egito; antes, deixaram viver os meninos. As parteiras, porém, temeram a Deus e não fizeram como lhes ordenara o rei do Egito; antes, deixaram viver os meninos”.

[As mulheres diante de uma proposta que significava colaborar com a morte, assumiram os riscos de colaborar com a vida, ainda que isso significasse colocar em xeque o seu conforto e sua segurança. Quantas vezes a omissão diante dos sinais de morte tem sido o caminho mais fácil que nós como indivíduos e também a igreja, como corpo de Cristo nesta terra, tem assumido? É hora de confessarmos nossos pecados individuais e coletivos diante de tudo que tem representado a morte na nossa vida, igreja e sociedade].

- Oração silenciosa

- Oração audível

- Palavra de Esperança: Êxodo 1.21 15. 20-21

“E Deus fez bem às parteiras; e o povo aumentou e se tornou muito forte. E, porque as parteiras temeram a Deus, ele lhes constituiu família”.

[Enquanto cuidamos umas das outras, enquanto cuidamos uns dos outros, enquanto levamos em conta o interesse de pessoas menos favorecidas, Deus cuida de mim e de você, vamos cantar o cuidado do nosso Deus].

- Cântico. Sugestões: Deus cuida de mim. Disponível em: https://www.cifraclub.com.br/eyshila/deus-cuida-de-mim/

Mulheres unidas alcançam o favor de Deus

- Leitura bíblica: Números 27.7,8

“As filhas de Zelofeade falam o que é justo; certamente, lhes darás possessão de herança entre os irmãos de seu pai e farás passar a elas a herança de seu pai. Falarás aos filhos de Israel, dizendo: Quando alguém morrer e não tiver filho, então, fareis passar a sua herança a sua filha”.

[Alcançar o favor de Deus é algo maravilhoso, as filhas de Zelofeade, diante das dificuldades não se acovardam, antes unidas, corajosamente chegaram até Moisés para pedir o que necessitavam. Moisés leva o clamor delas diante de Deus, que responde não segundo as tradições da época, mas estabelecendo uma lei justa que beneficiaria elas e outras mulheres. Todos os dias somos alvos do cuidado e do favor de Deus, todos os dias podemos e devemos nos unir em oração e em ações para pedir transformação a Deus. Ouçamos agora testemunhos dos milagres que Deus tem operado na vida das mulheres – convide previamente duas ou três mulheres para que compartilhem seus testemunhos de algum favor concedido por Deus].

- Oração de gratidão

- Cânticos de adoração

- Abraço da paz [apresentação das pessoas visitantes e confraternização da igreja].

- Ofertório

Mulheres unidas anunciam a ressurreição

[No ano em que enfatizamos o cuidado com a criação: Discípulas e discípulos nos caminhos da missão, cuidam do meio ambiente. Somos desafiadas/os a relembrar a história de mulheres da Bíblia que cuidaram e lutaram pela preservação da vida, que suas histórias sejam fonte de inspiração do cuidado para com a vida].

- Sugestão de texto bíblico: Lucas 24. 9-11.

“E, voltando do túmulo, anunciaram todas estas coisas aos onze e a todos os mais que com eles estavam. Eram Maria Madalena, Joana e Maria, mãe de Tiago; também as demais que estavam com elas confirmaram estas coisas aos apóstolos. Tais palavras lhes pareciam um como delírio, e não acreditaram nelas”.

Uma ideia para a reflexão: As mulheres, discípulas de Jesus, uniram-se na sua dor e foram ao túmulo para cuidar do corpo de Jesus, levando os aromas que haviam preparado. A atitude dessas mulheres mostra que a dor não impede que o cuidado se manifeste. Ao encontrarem a pedra removida, descobriram a notícia que mudaria suas vidas para sempre: Jesus estava vivo. O que elas fazem? Vão anunciar a ressurreição. Mesmo havendo quem não acreditasse nelas, isso não foi impeditivo para que elas se calassem. As mulheres unidas, seguiam falando, anunciando o maior milagre para a história da redenção da humanidade: Jesus está vivo! Ele ressuscitou. Essas mulheres nos inspiram a seguir fazendo a mesma coisa: anunciando a ressurreição do nosso Mestre.

Miriã e suas irmãs no deserto; as parteiras Sifrá e Puá no Egito; as filhas de Zelofeade e as discípulas de Jesus são exemplos de mulheres solidárias, mulheres que cuidam e lutam, que manifestam alegria pelo milagre divino e comprovam que a fé, não é algo a ser vivido de forma solitária.

A nossa fé cristã nos leva a viver de forma solidária, em comunidade. Por isso, devemos unir nossas vozes, ações, palavras em favor de todas as mulheres, especialmente as que sofrem violência, discriminação e luta pela vida e justiça. Assim como as parteiras, cuidaram das mães e protegeram as crianças. As mulheres devem se unir para cuidar umas das outras, desta forma, presenciarão a salvação do Senhor, a preservação da vida, a justiça sendo conquistada e a salvação anunciada. Para isso, precisam ser portadoras de palavras de vida, de palavras de salvação, crendo que Deus nos dá coragem e nos chama para isso.

 

Mulheres unidas se comprometem a cuidar umas das outras

- Leitura Bíblica: Atos 9.39b

“e todas as viúvas o cercaram, chorando e mostrando-lhe túnicas e vestidos que Dorcas fizera enquanto estava com elas”.

[As mulheres colocam diante do apóstolo Pedro sua dor. Afinal, elas perderam uma mulher solidária e cuidadora. Seu choro e união alcançou um milagre. Aquela que cuidava, Dorcas, foi cuidada por Deus e reviveu para continuar a servir. Nós mulheres sabemos o que significa cuidar, desde muito cedo somos educadas para isso. A palavra cuidar traz em si muitos desafios, mas nesse culto, especialmente nesse tempo de dedicação e envio, somos convidadas a cuidarmos umas das outras, uns dos outros].

- Dramatização [veja sugestão em anexo].

- Apresentação do vídeo com a fala das bispas Marisa de Freitas Ferreira e Hideíde A. G. de Brito Torres. Disponível em: (O LINK ESTARÁ DISPONÍVEL EM MARÇO)

- Compromisso com a transformação: litania

Dirigente: Senhor, reconhecemos o teu amor e misericórdia para conosco, tornando-nos parte da tua Igreja Militante.

Mulheres: Usa-nos, Senhor!

Dirigente: Usa-nos, Senhor, no meio de uma geração apressada, sem tempo, de um povo de coração endurecido e distante de ti.

Mulheres: Usa-nos, Senhor, em face ao desespero em que se debatem as famílias ante o iminente risco de dissolução.

Dirigente: Usa-nos, Senhor, na limitação de nossa potencialidade , aumentando em nós o amor.

Mulheres: Usa-nos, Senhor, como fonte de encaminhamento a esperança ao ser humano solitário e sem esperança. 

Dirigente: Usa-nos, Senhor, a fim de que nossas ações contribuam para incentivar os pequeninos e jovens a desenvolverem padrões éticos e de justiça dignos da imagem e semelhança do Deus Criador.

Mulheres: Usa-nos, Senhor, como instrumento vivo do teu querer, refletindo o Teu amor e cuidado junto às mulheres e no mundo. Que o amor e o cuidado sejam fontes inesgotável em nossas vidas.

- Bênção

A bênção do Deus de Sara, Abraão e Hagar;
a bênção do Filho, nascido de Maria;
a bênção do Santo Espírito de amor,
que cuida com carinho, qual mãe cuida da gente,
esteja sobre todos nós. Amém.

[Letra e melodia: Pablo Sosa. Tradução: Jacy C. Marschin. Disponível: http://www.luteranos.com.br/conteudo/a-bencao-do-Deus]

 

Dramatização

  1. Uma mulher ler em voz alta (sem aparecer):

Disse o SENHOR A Caim: Onde está Abel teu irmão? Ele respondeu: Não sei; acaso sou eu tutor de meu irmão- Gênesis 4.9.

  1. Outras mulheres se levantam na igreja e perguntam por mulheres que foram vítimas de violência e feminicídio [busque na internet o nome das vítimas desse ano de 2019], veja os exemplos:

Onde está Rosineide Bernado de Andrade?
Onde está Kamila Oliveira?
Onde está Vanilma dos Santos?
Onde está Juliana Landin Simão?
Onde está Tamires Blanco?
Onde está Efigênia Dinalva de Souza?
 

  1. Uma mulher (sem aparecer) responde em voz alta: Não sei; acaso, sou eu tutora da minha irmã?
     
  2. Dirigente: A falta de cuidado não é prerrogativa do nosso tempo. Deus pergunta a Caim do seu irmão, que ele havia assassinado. A pergunta de Deus ecoa nas páginas da Bíblia, e, em nosso tempo, já se tornou um grito cheio de lamento pelo descuido, desamor e indiferença. Momentos de reflexão sobre nossa omissão e conivência com a morte de tantas mulheres.
     
  3. Leitura de alguns dados sobre a violência:

O pesquisador Jefferson Nascimento, doutor em Direito Internacional pela Universidade de São Paulo (USP), fez um levantamento para contabilizar e mapear casos de feminicídios que ocorreram em 2019. E encontrou 21 mortes e 11 tentativas de assassinatos noticiados na imprensa até o dia 6 de janeiro. Os números estão em constante atualização. (site Brasil de Fato, 8/01/2019).

Fórum de Segurança Pública, 2018:

Ano de 2017: 60.018 estupros no Brasil; 1133 feminicídios; 221.238 registros de violência doméstica que corresponde a 606 casos por dia; 4.539 mulheres vítimas de homicídio. Fonte: http://www.forumseguranca.org.br/wp-content/uploads/2018/08/FBSP_Anuario_Brasileiro_Seguranca_Publica_Infogr%C3%A1fico_2018.pdf

o Ligue 180 registrou 27 feminicídios, 51 homicídios, 547 tentativas de feminicídios e 118 tentativas de homicídios. No mesmo período, os relatos de violência chegaram a 79.661, sendo os maiores números referentes à violência física (37.396) e violência psicológica (26.527). Fonte: Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, da Presidência da República. Fonte: https://www.mdh.gov.br/todas-as-noticias/2018/agosto/ligue-180-recebe-e-encaminha-denuncias-de-violencia-contra-as-mulheres

  1. As mulheres serão chamadas ao altar para que a igreja ore por elas, e deverão receber um pedaço de fita de cetim lilás, lembrando que a luta continua.
     
  2. Oração pelas mulheres.
     
  3. Cântico. Sugestão:  Cantos Para Viver  (Letra: Simei Monteiro / Música: Flávio Irala e Tércio Junker)

Cantos pra viver,
Forças pra cantar,
Espalhar sementes /
Sobre nosso chão.

Amparar [n]a dor,
Não cortar a flor,
Crer que a primavera
Sempre voltará.

Vendo essa gente que dança e ri,
Que não desiste mas vai lutar

Renascemos pra esperança,
renascemos pra viver.

Vendo a Jesus que sofreu por nós,
Que fez da morte ressurreição

Renascemos pra esperança,
renascemos pra viver.

 

Liturgia elaborada pelas pastoras Amélia Tavares C. Neves e Andreia Fernandes, fevereiro de 2019.

Fonte: Sede Nacional da Igreja Metodista


Tags: sem tags no momento!