Publicado por Redação em Metodismo, Notícia - 26/07/2023 às 10:20:49

Educação Cristã, Uma Conversa que Precisamos Ter

 

Se a educação de modo geral está em crise, parece óbvio que a educação cristã também precisará ser repensada para exercer sua relevância

 

Os Elementos Básicos da Igreja Metodista são apontamentos reconhecidos ou aprovados pelos diversos Concílios Gerais, definindo sua caracterização, vida e missão. Dentre esses elementos fundamentais do metodismo brasileiro estão as Diretrizes para a Educação Cristã. O Plano para a Vida e Missão, que é o documento que norteia as diversas ações da Igreja Metodista, define a Educação Cristã como “um processo dinâmico para transformação, libertação e capacitação da pessoa e da comunidade. Ele se dá na caminhada da fé e se desenvolve no confronto da realidade histórica com o Reino de Deus, num comprometimento com a Missão de Deus no mundo, sob a ação do Espírito Santo, que revela Jesus Cristo segundo as Escrituras”.

É inegável o papel da Educação Cristã para a Igreja Metodista, entretanto, precisamos conversar sobre seus rumos em um contexto de crise na área de ensino. A superficialidade das relações e a irrelevância dada a fundamentos que sustentaram a humanidade até então, tocam também o ensino em seus diversos aspectos. A quantidade de informação sugere ao ser humano ter profundo conhecimento de quase tudo, o desmotivando ao processo de aprendizagem. Desta forma, a crise na educação é efeito da realidade mundial.

Se a educação de modo geral está em crise, parece óbvio que a educação cristã também precisará ser repensada para exercer sua relevância. Uma das linhas de atuação da Educação Cristã é a virtuosa Escola Dominical. Os documentos metodistas estabelecem a importância da Escola Dominical a ponto do reconhecimento de uma igreja local como autônoma estar vinculado à sua existência.

Nessa edição do Expositor Cristão apresentamos a nova liderança do Departamento Nacional de Escola Dominical, exemplos bem-sucedidos de igrejas e todo o esforço para a edição e publicação das novas revistas. Contudo, será que a Escola Dominical não tem sofrido influências da crise da educação, dentre elas a cristã? Bons exemplos e a tradição isentam a Escola Dominical de adequações, críticas e sugestões? Essa é uma conversa que precisamos ter ou, ao menos, iniciar.

Uma crise exige respostas novas e julgamentos diretos. Uma crise só se torna um desastre quando respondemos a ela com juízos pré-formados, isto é, com preconceitos. Tal atitude não apenas mantém a crise como nos priva da oportunidade por ela proporcionada à reflexão. Mesmo que o resultado final da crise seja a manutenção do modelo questionado, não se cresce diante do debate simplesmente com respostas prontas como: “sempre foi assim”.

Analisando a história do movimento metodista, e seu pioneirismo no desenvolvimento da Escola Dominical, parece muito claro que nunca se teve o objetivo de estabelecer um modelo de capacitação educacional ou de estudo bíblico. Precisamos ter a coragem de reconhecer que a essência pode (e deve) ser mantida porque trata de uma mensagem que não caduca, mas as formas podem ser diversas.

Qual o papel que daremos às modernas tecnologias em nosso campo de atuação na educação cristã? Até onde a Inteligência Artificial pode ser usada como ferramenta de ensino cristão? O modo de vida, principalmente, nos grandes centros, na logística e na economia, favorece a ida ao templo mais de uma vez por dia? Qual a influência da pandemia no comportamento dos membros em relação às programações da igreja local? Há respaldo nas diretrizes da Igreja Metodista para uma Educação Cristã em formato diferente da Escola Dominical? Quais são as alternativas possíveis para uma Educação Cristã sólida e eficiente? 30 a 40% de participação dos membros no modelo tradicional de Educação Cristã são índices satisfatórios? Os temas propostos até então despertam interesse nos alunos e nas alunas? É possível alinhar os estudos de pequenos grupos de discipulado com a proposta da Educação Cristã?

Essas são algumas perguntas que precisamos responder de forma madura. As provocações feitas nesse texto não têm o objetivo de fragilizar o que temos hoje como instrumento da Educação Cristã, mas incentivar uma conversa franca sobre uma preciosidade que o Metodismo sempre utilizou, que é o ensino cristão. O desafio da Igreja Metodista através da Educação Cristã será sempre o de ajudar as pessoas a interpretarem os diferentes acontecimentos de sua existência à luz da revelação de Deus através da Sua Palavra. A sociedade mundial está passando por um período de crise nos valores. As verdades deixaram de ser absolutas e passaram a ser relativas e transitórias. Nesse contexto, só os princípios divinos podem auxiliar a manifestarmos uma experiência cristã madura.

Se a Educação Cristã é tema central em nossa forma de ser igreja, não podemos deixar de avaliar a caminhada a partir de debates e “perguntas difíceis”.

 

Redação do Jornal Expositor Cristão


Posts relacionados

Vídeo, Atualidade, Metodismo, Notícia, Notícias, por José Geraldo Magalhães Jr.

Tragédia da Vale: Bombeiro envia vídeo de agradecimento para adolescente da IM em Palmas que escreveu carta em ato de solidariedade

Há pouco mais de 200 dias da tragédia da Vale, em Brumadinho, que mobilizou metodistas de todo o país em atos de solidariedade, os resultados continuam chegando.

Notícias, Metodismo, Capacitação, Internacional, Missão, por José Geraldo Magalhães Jr.

Juventude metodista firma parceria missionária com jovens do Chile

O treinamento missionário para a juventude chilena, realizado pela agência “Misión de Fe”, em parceria com Agência Malta (Confederação Metodista de Jovens), CIEMAL e liderança nacional de jovens do Chile, aconteceu entre os dias 24 e 30 de janeiro em Buin, região metropolitana de Santiago.