Publicado por José Geraldo Magalhães em Última Edição - 04/07/2022 às 20:49:31

Colegiados se reúnem para reconsiderar proposta


Sara de Paula

Após a eleição da Comissão de Indicações e mais de três horas de discussão em cima da proposta da revda. Gláucia Silvestre, da 3ª Região Eclesiástica, visando a legalidade da sessão on-line realizada em dezembro de 2021, que tinha pauta única a prorrogação dos mandatos, os conciliares aprovaram uma reunião com os colegiados Colégio Episcopal, Coordenação Geral de Ação Missionária (Cogeam), Comissão Geral de Constituição e Justiça e líderes das delegações para reconsideração da matéria 04./07 20.31. Os colegiados ficaram de trazer a proposta às 20h de hoje, dia 4.

Antes de chegar ao consenso acima, o Dr. Renato Oliveira, presidente da CGCJ, disse que “o Concílio está em ordem”. Renato complementou dizendo que “mesmo que a CGCJ entenda que o Concílio está em ordem juridicamente, é válida a proposta da 1ª Região”.

Após várias discussões, o delegado Edinei Berteli Reolon sugeriu uma substitutiva para a proposta apresentada, com base na sugestão do pastor Paulo Garcia que se manifestou anteriormente, sugerindo que se ratifique a primeira sessão, ocorrida em dezembro de 2021, na atual sessão do 21º Concílio Geral.

Diante da possibilidade, o secretário executivo da Associação da Igreja Metodista, dr. Alexandre Rocha Maia, foi convidado a apresentar o cenário sobre a falta do registro da ata da sessão ocorrida em dezembro. O secretário pontuou as questões jurídicas que impediram o registro em um primeiro momento, como a falta de previsão de prorrogação de mandatos na instituição.

“A Ata hoje, ainda não está registrada. [...] Os documentos que estão sendo pedidos, serão encaminhados”, explicou o advogado. O pastor Bruno Roberto Pereira dos Santos, da1ª Região Eclesiástica, questionou se o cartório validaria a Ata, por exemplo, em caso de decisão unânime nesse Concílio para a sua aprovação. “O que eu tenho a partir de uma palavra do cartório, é que eles vão avaliar os documentos em si, para ver se os documentos estão em ordem. Estando em ordem, ela será registrada.”

O debate seguiu com questionamentos de outros delegados e delegadas e respostas por parte da AIM e mesa da presidência, até o momento em que o pastor Edinei Berteli Reolon propôs uma substitutiva para a proposta atual, que o plenário aceitou ouvir. A proposta visava ratificar a sessão online, considerando que seguimos no mesmo 21° Concílio Geral.

Delegados e delegadas de diferentes regiões se manifestaram emocionados, em pedidos de oração e contrição. O pastor Davis Roberto Daniel, da 6ª Região Eclesiástica, lembrou a plenária sobre a identidade da igreja. “Nós somos agentes de promoção de justiça. [...] Se erramos, e vai custar caro, vamos pagar o preço. Precisamos assumir a nossa postura cristã”.


Veja também:

Todos os boletins diários do 21º Concílio Geral da Igreja Metodista


Posts relacionados

Notícias, Última Edição, por Redação

Aprovação do regimento da sessão online

Ainda pela manhã de hoje, 11, a agenda e o regimento do Conclave foram colocados para esclarecimentos e votação. Houve 246 votos a favor, 5 reprovações e 2 abstenções para o regimento do Conclave, portanto, regimento aprovado.