Publicado por Sara de Paula em Notícias | 02/04/2018 às 14:27:59


Imersão no discipulado


2018-04-imersao-618-800x568.jpg

Entenda por que algumas regiões estão realizando esse encontro

“É um desafio enorme, mas o planejamento para implantação do discipulado não pode ser devagar nem acelerado demais. Tem que ser gradativo”, disse o Bipo Fábio Cosme da Silva, assessor da Câmara Nacional de Discipulado quando esteve em reunião com a Câmara no mês de março, na Sede Nacional da Igreja Metodista, em São Paulo. 

O discipulado tem sido a tônica da Igreja Metodista há vários anos, mas intensificou um pouco mais desde o 19º Concílio Geral (CG) realizado em Brasília/DF, em 2011, e posteriormente no 20º CG, ocorrido em 2016, na cidade de Teresópolis/RJ. O Colégio Episcopal tem trabalhado na direção das decisões conciliares e, para isso, conta com a Câmara Nacional de Discipulado, que se reúne constantemente para planejar ações a serem implementadas nas Regiões Eclesiásticas e Missionárias.

O presidente da Região Missionária da Amazônia, Bispo Fábio Cosme da Silva, foi designado pelo Colégio Episcopal para assessorar a Câmara. Na última reunião, em março, o Bispo Fábio visitou a redação do Expositor Cristão e, durante a entrevista, explicou o que é Imersão no Discipulado: “Na verdade, é uma capacitação regional que acontece nos Distritos, e cada Câmara Regional de Discipulado se reúne para ver como a capacitação vai acontecer”.

O material utilizado nesses encontros, segundo o Bispo Fábio, são os manuais de discipulado produzidos pelas regiões e área nacional. “Procuramos nos reunir com a liderança regional para estudar com os clérigos/as e leigos/as sobre o Manual do Discipulado. No caso da Rema, tenho uma equipe de pastores/as que estão me dando suporte. Temos utilizado o material editado pela área nacional e aplicado em nossa realidade”, destacou o bispo.

O bispo ressaltou ainda a importância de estar próximo aos/às pastores/as das igrejas locais. “O/a pastor/a é o/a parceiro/a do/a bispo/a na igreja local. Temos que investir nessas vidas para que a liderança local também possa receber esse treinamento, ou seja, precisamos refletir sobre o amor, a paixão, a missão, ser ensinável e termos a capacidade de aprender uns/as com os/as outros/as. É nessa perspectiva que acontece a Imersão no Discipulado”, afirmou.

Na conversa com o EC, disponível em vídeo no canal do Expositor Cristão no YouTube e no site www.expositorcristao.com.br, o bispo salienta que cada bispo/a tem liberdade e iniciativa de investir na região e nos/as pastores/as e já anuncia que vem novidades por aí. “Queremos ter em 2019 um Congresso Nacional de Discipulado juntamente com os bispos, as bispas e toda a Igreja”, concluiu.

A Região Missionária da Amazônia (Rema) vai realizar a segunda edição do encontro. De acordo com o Bispo Fábio Cosme da Silva, o primeiro encontro teve como público-alvo os/as pastores/as e as Coordenações Locais de Ação Missionária (Clam). A segunda edição será voltada apenas para os/as pastores/as da Rema.

Ações regionais

A Pastora Carla Alves Rosa, membro da Câmara Nacional de Discipulado, destacou que na 7ª RE tem acontecido momentos preciosos com a liderança regional. “Em nossa região nós temos feito café com discipulado com nosso Bispo Mano. Ele tem compartilhado o que Deus tem lhe inspirado. Tem sido um tempo muito valioso, além disso, temos a oportunidade de participar do retiro com novos/as pastores/as dentro da visão do discipulado”, disse.

Segundo a pastora, vários materiais sobre discipulado estão sendo incluídos nos cursos na Escola de Missões e no Instituto Paulo Lockmann para ajudar as lideranças locais e os pastores/as a viver a paixão por vidas e discipulado. 

Na 1ª RE, não muito diferente da 7ª RE, o Pastor Maxmiliano Miler destaca a intensidade dos encontros de discipulado. “Nosso Bispo Paulo Rangel tem recebido pela parte de Deus a visão de começar o discipulado com os/as SDs. Dividimos em quatro grupos e passamos o dia todo com nosso bispo, além das células, o bispo tem nos encorajado a entender a dinâmica do discipulado”, destacou o pastor. Os retiros com pastores e pastoras com até cinco anos de ministério também são realizados na 1ª RE. 

A estratégia desenvolvida na 6ª RE tem sido diferente. Quem explica é o coordenador regional de discipulado, Pastor Eliel Cordeiro Silvestre. “Estamos trabalhando há algum tempo com o discipulado. Temos tido o apoio do Bispo João Carlos Lopes e hoje, em 2018, temos o tripé na 6ª RE, que é o Pastoreio de Cinco, Discipulado e Dons e Ministérios. Acabamos de lançar um material para apoiar os/as pastores/as. Vamos iniciar um treinamento em cada distrito para trabalhar o contexto de cada Igreja”, afirmou o pastor. 

Na 5ª RE, o Pastor Ubiratan Silva explica que os trabalhos desenvolvidos na região estão de acordo com as orientações nacionais. “Temos desenvolvido o discipulado na perspectiva nacional, que é Salvação, Santidade e Serviço. Uma das ações que temos praticado é a Imersão no discipulado, onde reunimos pastores, pastoras e líderes da região para passarmos o princípio do discipulado. Entendemos que discipulado é mais que um modelo, um programa, mas acontece basicamente por meio do relacionamento e da compreensão em torno da unidade”, enfatizou o Pastor Ubiratan. 

Pr. José Geraldo Magalhães
Publicado originalmente no Jornal Expositor Cristão de abril


Tags: sem tags no momento!