Publicado por José Geraldo Magalhães em Direitos Humanos - 05/05/2020 às 13:18:06

Série Diálogos em tempos de crise

Diálogo em tempos de crise. A Igreja Metodista iniciou uma série de diálogos, que pretende trazer os depoimentos dos/as principais lideranças atuais e históricas da igreja. Considerando o momento de crise devido a Covid-19, a mudança que igrejas, famílias e comunidades enfrentam, o primeiro episódio da série fala sobre esse tema.

A conversa é conduzida pelo Bispo presidente do Colégio Episcopal, Bispo Luiz Vergílio Batista da Rosa, contamos com a participação de Bispos Eméritos da Igreja Metodista: o Bispo Paulo Lockmann, Bispo Adriel de Souza Maia e Bispo João Alves, que falam sobre a atual crise mundial da pandemia, a resposta de esperança em meio as dificuldades e sobre o compromisso da Igreja Metodista com a cidadania.

Assista o resumo: https://www.youtube.com/watch?v=ZkH3x6oSabk 
 

Veja o episódio completo no vídeo abaixo!

Fonte: www.metodista.org.br


Tags: covid-19, coronavirus, colegio-episcopal, serie


Posts relacionados

Igreja e Sociedade, Direitos Humanos, por José Geraldo Magalhães Jr.

Os desafios de combater o racismo no Brasil

Em 13 de maio de 1888, foi sancionada pela Princesa Isabel a Lei Áurea, que proíbe a escravização de pessoas em todo o território brasileiro.

Direitos Humanos, Conscientização, Atualidade, Igreja e Sociedade, Notícias, por José Geraldo Magalhães Jr.

Crianças e adolescentes desprotegidos

Os números assustam. Segundo dados divulgados pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MDH), de 2018 até o primeiro semestre de 2019, o Disque 100 (Disque Direitos Humanos) recebeu 76.216 denúncias envolvendo crianças e adolescentes, sendo que 17.093 registros são referentes à violência sexual. Os dados integram o Balanço Anual de 2018 e foram confirmados pela ministra do MDH, Damares Alves, em maio deste ano.

Notícias, Atualidade, Conscientização, Direitos Humanos, por José Geraldo Magalhães Jr.

Setembro amarelo, mês de prevenção do suicídio

Setembro é o mês mundial de prevenção do suicídio, chamado também de Setembro Amarelo. O assunto, que já foi um tabu muito maior, ainda enfrenta grandes dificuldades na identificação de sinais, oferta e busca por ajuda, justamente pelos preconceitos e falta de informação.