Publicado por José Geraldo Magalhães Jr. em Internacional | 08/08/2019 às 10:30:57


O Conselho dos Bispos e Presidentes de Ciemal reúne-se, de 06 a 09 de agosto, em Cusco, Peru.


O Conselho dos Bispos e Presidentes de Ciemal reúne-se, de 06 a 09 de agosto, em Cusco, Peru. Doze bispos e uma bispa de diferentes países da América Latina atenderam à convocação, que acontece anualmente em um dos países que compõem o Conselho. A escolha da cidade de Cuzco pelo bispo do Peru como cidade para acolher o evento deu-se em virtude de ser o maior distrito metodista e aquele em que nossa denominação apresenta um maior crescimento, especialmente entre as comunidades rurais. Há 35 igrejas no distrito e, ao reunirem-se dominicalmente na Igreja Central em Cauri, chegam a mil pessoas! Algumas viajam por horas para estarem unidas na presença de Deus. Comunidades inteiras, de origem quéchua, são metodistas. Pais, mães, crianças e pessoas idosas enfrentam temperaturas frias, já que esta região está a quatro mil metros de altitude. 

Participamos de um culto preparado especialmente para nós. Tivemos de treinar o fôlego para isso, pois, além da altitude, o culto foi muito festivo, contando inclusive com uma fanfarra para nos receber. Saímos dançando pelas ruas de Cauri até que nos achegamos ao templo. Hoje, um desafio para os irmãos e irmãs ali é ampliar a estrutura para receber a igreja que cresce. Levantamos uma oferta para colaborar no projeto.

A igreja metodista peruana tem muitos jovens e investe pesado na liderança deles. Também conhecemos a representante das mulheres, que saudou-nos em quéchua. Diversos pastores e autoridades da cidade estiveram presentes. Terminamos a visita com um almoço típico, com batatas assadas na terra e o cuy, que é um tipo de porquinho da índia do campo, que comem assado com tortilhas de milho e vários legumes.

O dia 07 e o dia 08 são dedicados a refletir sobre os desafios das igrejas em toda a América Latina. Compartilhamos experiências positivas e também dores e dificuldades, que se refletem na necessidade de um crescimento genuíno, na sustentabilidade da obra, na qualificação do corpo pastoral e laico, na plantação de novas igrejas, no desenvolvimento da liderança de jovens, entre outros. Nos aspectos sociais, destacamos o aumento da violência, particularmente contra mulheres, crianças e demais grupos socialmente vulneráveis; as questões de meio-ambiente; a corrupção nas instituições e países, a emergência de novos movimentos religiosos, etc.

Alguns bispos e bispa ficarão por mais um dia no Peru, com a intenção de conhecer algo mais da cultura do país, como a visita a Machu Pichu. Certamente, foi uma experiência muito rica participar do culto metodista no Peru, que geralmente é bilíngue: quéchua e espanhol. Também perceber a riqueza litúrgica e a preservação dos valores originários dos povos, como as vestimentas, estilos musicais e de louvor. Nunca o verso musical, inspirado na Bíblia: “De todas as tribos, povos e raças” faz tanto sentido para nós quando nos dispomos a conhecer o outro, a outra e a partilhar juntos da mesa do Senhor, com seus novos saberes e sabores.

Bispa Hideide Brito Torres.

Presidente da 8ª Região Eclesiástica


Tags: ciemal, internacional,