Publicado por José Geraldo Magalhães em Missão - 07/07/2022 às 21:56:13

Igreja Metodista em Duque de Caxias completa 104 anos

Igreja Metodista de Duque de Caxias: 104 anos semeando fé e promovendo vida (1918-2022) hoje, 7 de julho. Crédito: IMCDC

A Igreja Metodista Central de Duque de Caxias foi organizada em 7 de julho de 1918, com 14 irmãos transferidos da Igreja Metodista Instituto Central do Povo (ICP), na Gamboa, zona portuária da cidade do Rio, cujo pastor era Hugh Clarence Tucker. Ambas, num primeiro momento, ficaram sendo lideradas por Tucker, pois foi necessário organizar os registros de membros, rol de crianças, casamentos, batismos, entre outros assuntos. Naquela época, a região em que estava localizada a igreja chamava-se “Freguesia do Merity”, pertencente a Nova Iguaçu, tornando-se município de Duque de Caxias apenas 25 anos mais tarde.

O povo do Coração Aquecido chegou a Duque de Caxias 180 anos depois da experiência religiosa de John Wesley movido pela paixão pelas almas, marca dos metodistas. Assim como Abraão ergueu um altar ao Senhor ao chegar a Siquém (Gn 12.7), os metodistas também levantaram um a fim de cultuar, agradecer, interceder, adorar e confessar suas fragilidades e necessidades ao Deus vivo. Nesse altar, poderiam ser revigorados e edificados por meio da leitura e proclamação das Sagradas Escrituras, e avivados pela ação do Espírito Santo para seguirem como missionários e testemunhas do amor de Deus e comunidade missionária a serviço do povo. A Metodista de Caxias, primeira igreja evangélica na cidade, foi muito bem aceita na localidade. Em pouco tempo as pessoas participaram das atividades e passaram a fazer parte da comunidade de fé.

Três meses após sua organização, é criada a Sociedade de Mulheres, com 12 irmãs, sob a presidência de Florinda Antunes. Em 9 de agosto de 1925, nasce a Liga da Mocidade (atual Sociedade de Jovem) sob a liderança do irmão Clementino A. de Lima, com 17 sócios. No mesmo ano, tem início a Sociedade Missionária Juvenil (atual Sociedade de Juvenis), com 64 sócios. Em 5 de julho de 1931, a igreja passa a contar com a Sociedade de Homens, cujo primeiro presidente foi Sadoc Ubaldo Bandeira. Esse segmento começou uma campanha financeira a fim de angariar fundos para a construção do templo, inaugurado em 21 de abril de 1932 e substituído pelo atual em 20 de maio de 1984.

Nesses 104 anos, muitas vidas foram alcançadas e transformadas pelo Evangelho. Nossa igreja foi canal de bênçãos, porto seguro em tempos de lutas e tribulações, casa de oração, altar de louvor e adoração, lugar de exercício de dons e ministérios, espaço de acolhida e cuidado. Um século ajudando as pessoas a experimentarem o sobrenatural de Deus. Hoje somos o povo do Coração Aquecido pelo Espírito Santo para testemunhar as boas novas em Caxias e transformar a realidade local.
Por que Deus teria levantado os metodistas nessa cidade? A resposta é a mesma dada por John Wesley para o Metodismo de seu tempo: Para reformar a nação, particularmente a Igreja, e espalhar a santidade bíblica por toda a Terra. Ele ainda fez um alerta: Não tenho medo que o Metodismo acabe, mas que se torne insípido.

Até que o Senhor volte (Maranata!), precisamos ser uma Igreja viva, semeando fé e promovendo vida.

Texto enviado pelo irmão Celso Teixeira - membro em Duque de Caxias


Posts relacionados

Notícias, Metodismo, Missão, por José Geraldo Magalhães Jr.

Câmara Nacional de Expansão Missionária se reúne em São Paulo

A Câmara Nacional e Expansão Missionária (CNEM) da Igreja Metodista se reuniu nas dependências da Sede Nacional, em São Paulo, nos dias 1 e 2 de outubro.

Atualidade, Educação, Notícias, Missão, por José Geraldo Magalhães Jr.

SAF em Porto Nacional completa um ano

Nos dias 26 e 27 julho, o Projeto Sombra e Água Fresca da 8ª Região Eclesiástica, localizado no Setor Brigadeiro, em Porto Nacional/TO, comemorou seu primeiro aniversário.