Publicado por José Geraldo em Editorial, Capa, Atualidade | 05/07/2021 às 19:44:55

EC de julho: vocação, um chamado divino

Todos nós somos vocacionados/as para alguma coisa. Pode ser para o ministério pastoral ou não, mas temos uma missão, um chamado, um dom que precisa ser colocado em prática. Abordamos, mais uma vez, a temática da vocação para reforçar quão importante é nossa missão como cristão ou cristã. As mensagens do Apóstolo Paulo aos Efésios (4.11) e I Coríntios (12.28) são bem claras em relação à vocação e aos dons ministeriais e não dá para negligenciar isso.

Para os/as cristãos/ãs, esse chamado é algo especial. É uma relação de profunda intimidade com Deus, em que o Criador nos vocaciona para desenvolver um  determinado ministério na comunidade local. Os processos de formação das pessoas vocacionadas, no caso na Igreja Metodista, precisam de uma formação teológica para aqueles e aquelas que desejam seguir o caminho pastoral. 

Esse percurso se inicia na igreja local, passa pelo viés regional nos programas de orientação vocacional, os/as vocacionados/as são encaminhados/as para a Faculdade de Teologia e, depois de formados/as, são nomeados/as como  missionários/as designados/as em algumas regiões e em outras como aspirantes ao presbiterado. Em ambos os casos precisa haver disponibilidade de vagas nas regiões. É um caminho no mínimo de oito anos levando em conta o tempo de membro antes de se candidatar ao ministério pastoral. Não quer dizer que uma pessoa que ingresse na faculdade de teologia siga o ministério pastoral. 

A vocação ao longo desse percurso vai sendo moldada, aperfeiçoada e, muitas vezes, a pessoa segue outro caminho – a educação, por exemplo, é um deles. Para o fundador do movimento metodista, John Wesley, sem chamado não há ministério pastoral efi caz. É preciso ter qualidades  intelectuais e espirituais consistentes para ser aprovado/a. Sem esses requisitos a pessoa pode ter sucesso em várias profi ssões, menos em estar à frente de uma igreja pastoreando o povo de Deus. Antes de aceitar o serviço de novos pregadores/as, Wesley questionava se possuíam graça, dons e frutos. Uma vez aprovados/as, eram testados/as pela prática da pregação e iniciavam uma educação teológica criteriosa e profunda.

Esperamos que esta edição inspire você a seguir os caminhos de uma pessoa vocacionada para trabalhar na comunidade de fé como pastor/a ou que Deus desperte em você a cada dia seu melhor dom para servir o Reino!

Que Deus nos ajude!

Pr. José Geraldo Magalhães

Editor Expositor Crsitão

Acesse a edição completa pelo link abaixo ou AQUI!

FAÇA O DOWNLOAD DO PDF AQUI!

Ou ao clicar na imagem acima para fazer o dowload em PDF (a partir do dia 09/07)


Tags: ec-julho, covid-19, colegio-episcopal, educacao, missao, igreja-e-sociedade