Publicado em Nacional, Igreja e Sociedade, Missão | 28/11/2018 às 16:05:45


Projeto Sombra e Água Fresca completa 18 anos

São 18 anos do Projeto Sombra e Água Fresca (SAF) da Igreja Metodista. A Celebração que marcou a maioridade do projeto ocorreu nas dependências da Faculdade de Teologia, em São Bernardo do Campo/SP, no dia 27 de outubro e reuniu agentes, voluntários/as e parceiros/as internacionais que apoiam o projeto. Atualmente são 56 projetos em nove estados brasileiros que atendem 2.534 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. Cerca de 2 mil voluntários/as estão juntos/as nessa causa missionária.

Para quem está no projeto desde o início, em 2000, é um sonho e uma realidade ver os frutos sendo colhidos 18 anos após a semente ser semeada. “Estou feliz, orgulhosíssima dos frutos que colhemos dessa semente lançada há 18 anos. Hoje temos dezenas e dezenas de jovens atuando como missionários/as no seio da Igreja Metodista e de muitas comunidades espalhadas por vários cantos do Brasil”, disse Teca Greathouse, uma das fundadoras do projeto.

A agente nacional do projeto SAF, Keila Guimarães, também lembrou esse tempo de semeadura. “É um momento muito importante para todos/as nós, primeiro porque chegamos aos 18 anos, isso é muito importante para nós. Pensar que há 18 anos tivemos um grupo reunido, em Belo Horizonte, que lançou a semente e hoje temos essa árvore dando frutos por vários lugares do Brasil. Isso é muito bom”, disse Keila. O Bispo Honorário Stanley da Silva Moraes trabalhava na área nacional na época do início do projeto. “Na área de ação social havia uma inquietação muito grande com centenas de nossos templos fechados cheios de crianças ao redor que não eram atendidas. Isso foi brotando no seio do grupo de voluntários/as. Começamos um diálogo com a educação cristã, secular e teológica a fim de firmar acordos e parcerias para que demais segmentos se envolvessem. Isso é verdade até hoje”, relatou o bispo.

Uma exposição de fotos foi um dos pontos altos da celebração, pois retratou por diversos ângulos da lente do fotógrafo Mark Greathouse os projetos espalhados por todo o país. Uma revista fotográfica foi lançada no evento para que fique na memória de muitas crianças, inclusive na dos/as adultos/as e de quem já passou pelo projeto. É o caso de Elen Soares, uma das participantes no passado, que já gravou um CD pelo SAF.

“Me emocionei bastante ao relembrar os momentos do projeto de que participei. Cheguei a gravar um CD junto com outras crianças do SAF. As músicas aqui cantadas pelas crianças me emocionaram porque estão vivas em minha memória, assim como as fotos da exposição”, disse Elen.

O Bispo José Carlos Peres, designado pelo Colégio Episcopal para acompanhar a área Social da Igreja, ressaltou a importância do projeto. “É significativo porque coloca a Igreja nos trilhos daquilo que Jesus disse, ou seja, precisamos nos importar com as crianças carentes, viúvas, órfãs e, nesses 18 anos, percebemos que a Igreja tem desenvolvido sua missão”, constatou o Bispo Peres.

A missionária enviada pelos Ministérios Globais da Igreja Metodista Unida, Emily Everett, ressaltou a realização de acompanhar o projeto no Brasil. “Cada vez que vejo a realidade desse projeto, percebo o quanto ele é importante. É emocionante perceber o brilho nos olhos dessas crianças e ver o futuro delas tomar outro rumo”, relatou.

Em um clima de festa e muita alegria, as pessoas presentes puderam testemunhar por meio de um vídeo passado na celebração como o projeto mudou a vida das pessoas que hoje atuam como voluntários/as no próprio projeto.

 

O projeto SAF

É uma rede de projetos da Igreja Metodista no Brasil desenvolvida pelas igrejas locais e instituições para atender crianças e adolescentes de 6 a 14 anos. O projeto foi organizado para ajudar igrejas locais a desenvolverem atividades socioeducativas como uma alternativa às ruas e às situações de risco. As igrejas são desafiadas a organizar atividades extraescolares para crianças e adolescentes, contribuindo para seu desenvolvimento físico, intelectual, emocional, espiritual e social. A finalidade maior é oferecer melhores condições de vida e a possibilidade de desenvolvimento como pessoas e cidadãos/ãs. 

/// Assista à reportagem produzida na época pelo EC.

 

PARCERIA

No Encontro Nacional de Educação Cristã e Escola Dominical (leia mais na página 8) foi realizado o lançamento oficial da parceria entre Igreja Metodista, por meio do Projeto Sombra e Água Fresca, e Visão Mundial e pessoa de referência da Pastoral de Direitos Humanos da Igreja Metodista. A iniciativa é arrecadar fundos através da plataforma Juntos Pelas Crianças (www.juntospelascriancas. com.br), onde qualquer pessoa pode escolher uma criança e fazer doações recorrentes para o projeto.

 O Pr. Welinton Pereira, diretor de Relações Internacionais e Advocacy - Visão Mundial, explicou a importância do projeto. “A plataforma vai permitir às igrejas que têm projetos sociais com crianças se cadastrar e receber recursos para o seu programa. Isso ajudará não só o projeto local, mas principalmente nossas crianças”, disse o pastor.

Para a Agente Nacional do SAF, a parceria é extremamente essencial. “Nós estamos na plataforma com o intuito de captar recursos para nossas crianças. Queremos desafiar todos/as os/as metodistas a colaborarem porque o dinheiro será revertido para o projeto local. É um processo muito dinâmico e transparente para o qual temos que prestar relatórios constantemente”, disse Keila.

Atualmente, pelo menos três projetos estão cadastrados, mas a ideia é de que todos os projetos da Rede SAF estejam na plataforma para também receberem os recursos das doações.

 

/// Saiba mais projetosaf@metodista.org.br

Tel.: (11) 2813-8622

Publicado originalmente na edição de dezembro de 2018 do Jornal Expositor Cristão impresso.


Tags: sem tags no momento!