Publicado por Isabelle de Freitas em Nacional, Igreja e Sociedade | 28/11/2018 às 15:51:56


Primeiro Encontro Nacional de Inclusão da Pessoa com Deficiência e Interessados/as reúne quase cem pessoas



Encontro da Pastoral da Inclusão | Foto: Universidade Metodista de São Paulo

“Então os olhos dos cegos serão abertos, e os ouvidos dos surdos se abrirão. Então os coxos saltarão como cervos, e a língua dos mudos cantará; porque águas arrebentarão no deserto e ribeiros no ermo” (Isaías 35.5-6)

 

Realizado entre os dias 2 e 4 de novembro, nas dependências da Faculdade de Teologia da Igreja Metodista, em São Bernardo do Campo/SP, o evento despertou a comunidade metodista para a necessidade de valorização da inclusão. O encontro é fruto de uma parceria entre o Grupo de Trabalho Regional de Inclusão da 3ª Região Eclesiástica e da Pastoral Nacional de Inclusão coordenada pelo Pastor Enoque Rodrigo de Oliveira Leite. Quase cem pessoas (96) participaram no primeiro dia do encontro. Já nos dois dias seguintes, 120 pessoas compareceram ao evento. Na manhã do dia 2, data de abertura do encontro, foi realizada uma mesa-redonda com a participação da Seminarista Eronice Cordeiro e da Pastora Kary Borges. Eronice falou sobre os desafios e expectativas em ser a primeira pastora surda da Igreja Metodista. Por outro lado, a Pra. Kary, da Igreja Metodista de Ribeirão Preto, discorreu sobre o desafio de ser pastora, mulher e mãe deficiente visual na Igreja.

Além da mesa-redonda, a abertura contou com a apresentação do Projeto Inclusivo Música do Silêncio, do Conservatório Municipal de Guarulhos/ SP, liderado pelo Maestro Fábio Bonvenuto e composto por músicos com e sem deficiência. O Prof. Paulo Borges, reitor da Universidade Metodista de São Paulo, prestigiou o evento com uma palavra de acolhida e reiterou o apoio da Universidade Metodista junto à Pastoral da Inclusão. O encontro, que seguiu pelos dias 3 e 4 de novembro, teve em sua programação oficinas, mesas-redondas, cine inclusão, momentos de louvor, dança, testemunhos e cultos. Integrando o público de diversas denominações, pessoas com diferentes deficiências e sem deficiências, o evento discutiu temas como: histórias e possibilidades de inclusão, o/a deficiente que pode servir e ser feliz.

O bispo José Carlos Peres, da 3ª Região Eclesiástica, compareceu ao encontro no qual ministrou a palavra “liderança que luta para a inclusão de pessoas com deficiência no Reino”, no segundo dia do evento. 

 

/// Informações: Pr. Enoque Rodrigo de Oliveira Leite
Publicado originalmente na edição de dezembro de 2018 do Jornal Expositor Cristão impresso.


Tags: sem tags no momento!