Publicado por Sara de Paula em Notícias | 20/08/2018 às 11:47:18


Pacaraima: metodistas pedem oração por missão com venezuelanos após violência sofrida pelos imigrantes no último final de semana


pacaraima-geraldo-maia-agencia-brasil-964-800x568.jpg

Foto: Geraldo Maia | Agência Brasil

O último final de semana foi marcado pela violência na cidade de Pacaraima, em Roraima. No sábado, dia 18, moradores da cidade atacaram barracas dos imigrantes venezuelanos, inclusive ateando fogo. A injustificável ação aconteceu depois que um comerciante local foi assaltado e espancado. Há suspeita de que o assalto tenha sido praticado por um grupo de venezuelanos.

Depois do episódio, o Exército confirmou que 1,2 mil venezuelanos cruzaram de volta a fronteira do país com o Brasil. De acordo com as autoridades locais, não há registro de feridos entre os venezuelanos.

O Pastor Augusto Cardias, da Igreja Metodista em Boa Vista, tem promovido um notório trabalho junto de pessoas em situação de deslocamento forçado que chegam na cidade, e contou como a violência trouxe tensão aos venezuelanos e venezuelanas que recebem atendimento através do projeto. “Cada vez que acontece um levante de xenofobia, atinge a todos nós. Hoje (20), dos membros venezuelanos que estão na igreja, 70% ficaram com medo de sair nas ruas, e amanhã as crianças não poderão sair do refúgio”, lamentou o pastor.

Em nota, a Presidência da República disse que governo federal “está comprometido com a proteção da integridade de brasileiros e venezuelanos”, e que o Itamaraty está em contato com as autoridades venezuelanas. Após o ataque, o governo promoveu reuniões nos dias 19 e 20 de agosto, com o objetivo de discutir soluções para a crise envolvendo os imigrantes venezuelanos em Roraima

Em seu relato, o Pastor Cardias falou sobre o clima de insegurança que paira sobre as pessoas que haviam encontrado apoio no trabalho social, mas afirma que isso não impede que a missão seja realizada. “Amanhã uma equipe aqui da igreja irá pra Pacaraima junto com o exército. Iremos como igreja fazer uma programação dentro do abrigo, levar um médico missionário, um dentista e uma equipe de trabalho com crianças”, afirmou. Ele defende que apesar da ação parecer “loucura”, é necessária, considerando que a Igreja Metodista é a única igreja evangélica com este respaldo do exército para trabalhar. A equipe de onze pessoas segue nos dias 20 e 21 de agosto para o trabalho. “Pedimos oração, para que este tempo de violência cesse!”, disse o pastor ao lembrar dos trabalhos programados para acontecer. “Ainda estamos com o curso de culinária e padaria acontecendo até 22 de agosto”, afirmou. A esposa do Pastor Augusto, Marcia Cardias, deve seguir com o grupo pra Pacaraima, enquanto ele fica na igreja dando apoio ao curso.

Medidas
 

Na reunião de ontem, dia 19, o presidente Temer e os ministros definiram medidas emergenciais para a região de Roraima, onde está uma grande concentração de imigrantes venezuelanos. De forma imediata, serão enviados 120 homens para a Força Nacional e 36 voluntários da área da saúde, que atuarão em parceria com hospitais universitários.

Os homens irão para Roraima em duas etapas: inicialmente, 60 e depois mais 60, ainda sem data definida, o que totaliza 151 homens da Força Nacional em Pacaraima, com os 31 que já se encontram no estado.

Paralelamente será realizado o ordenamento da fronteira, com controle e triagem adequados, e com a ampliação da presença da União nas áreas social e de segurança.

Há ainda a previsão de construir dez abrigos para os imigrantes. Segundo as autoridades, dois estão em fase de conclusão. Também haverá um esforço para encaminhar os imigrantes para outras regiões do país – a chamada interiorização.

Outra medida é a manutenção de um abrigo de transição, entre Boa Vista e Pacaraima, para atendimento humanitário dos migrantes que aguardam o processo de interiorização, de forma a reduzir o número de pessoas nas ruas.

Serão intensificadas as negociações para o início das obras do “linhão”, que permitirá a integração do estado de Roraima com o sistema elétrico nacional.

Redação EC
Com informações de Agência Brasil e Pastor Augusto Cardias


Tags: sem tags no momento!