Publicado em Episcopal | 17/10/2018 às 14:43:43


Orientações do Colégio Episcopal sobre manifestações políticas de membros da Igreja Metodista

thumbnail-715-392-800x568.jpg

O Colégio Episcopal já publicou as devidas orientações sobre as eleições. Naquele momento, deixamos claro que a Igreja Metodista não apoia nenhum candidato ou candidata de maneira específica. No dia 16/10, houve uma publicação nas redes sociais cujo título dá a entender que a Igreja Metodista moveu um manifesto contra um dos candidatos à presidência. O documento pede a adesão de outras pessoas. 

Nos termos da carta pastoral, tal manifesto seria contrário à orientação dada pelo Colégio Episcopal sobre as eleições, se fosse um documento oficial. Desta forma, seus signatários o assinam na qualidade de cidadãos, mas não em nome da instituição, pois seus autores não podem falar em nome da Igreja Metodista.
Esperamos que os pastores e pastoras também não se utilizem de sua função para induzir o rebanho a voto ou a posicionamento contra ou a favor de ninguém. Orientem suas ovelhas com sobriedade e espírito cristão. Neste tempo de debates intensos e muita controvérsia, também é parte de nossa tarefa a luta intensa pela manutenção da unidade da Igreja e do respeito cristão aos espaços da democracia.
Por fim, preocupa-nos o atual cenário, em que violência física, simbólica e verbal vem sendo perpetrada em nome de candidatos e partidos. Aí sim é nosso dever como corpo pastoral denunciar que nenhuma democracia sobrevive sem respeito ao próximo, a seu direito de opinião e à sua vida. Não podemos estar entre os que propagam essa violência, seja verbalizando o desrespeito a quem pensa de modo distinto, seja na divulgação de notícias falsas ou mesmo no silenciamento diante das mortes e ataques que vemos nos meios de comunicação. Cristo não aceita partidarismos, exatamente por perceber que a corrupção não é algo inerente à política, mas ao seu humano. E a corrupção do amor, do respeito, da tolerância, da vida é tão grave quanto qualquer outro tipo que se evoque nesses tempos eleitorais.
"Haja paz (shalom) dentro dos teus muros e segurança nas tuas cidadelas!"  (Salmo 122.7)
“Mas a sabedoria que vem do alto é, primeiramente, pura, depois, pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia. Ora, o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz.” (Tiago 3.17-18)


 


Tags: sem tags no momento!