Publicado por Sara de Paula em Notícias | 05/03/2018 às 14:07:40


O carnaval e o enredo dos acampamentos metodistas


2018-03-carnaval-4re-510-800x568.jpg

Durante o recesso do feriado de Carnaval é comum Igrejas organizarem Acampamentos ou Retiros Espirituais. Com temáticas variadas e locais diversos como: Escola, Hotel Fazenda, Chácara ou qualquer lugar que tenha espaço para barracas e o mínimo de infraestrutura para os cultos, estudos, refeições e demais atividades. 


Existem Igrejas em que o Acampamento no período de Carnaval é tradição, como é o caso da Igreja Metodista no bairro Monte Castelo, em Juiz de Fora, Minas Gerais, que há mais de 40 anos realiza esta programação. E neste ano trabalhou o tema “Reino de Filhos e Sacerdotes”. “É um chamamento para cada irmão e irmã compreender o seu papel como sacerdotes universais e como filhos e filhas de Deus”, explica o Pastor Jorge Luiz Pereira de Freitas, pastor da igreja.


“É um tempo dedicado à motivação da comunidade por meio das ministrações realizadas, para que a igreja coloque em prática no cotidiano o que foi ensinado, com empenho e dedicação”, disse o Pastor Freitas.

Já a Igreja Metodista em Castelo, no Espírito Santo, usa o acampamento como estratégia de evangelização e consolidação dos novos membros, como conta o Pastor Jerry Vieira de Souza: “O tempo que passamos juntos no retiro gera comunhão entre os/as participantes. A eficácia se dá no relacionamento, dando início ao discipulado, abrindo caminho para a evangelização e consolidação”.

É importante separar um tempo para as comunidades de fé passarem o dia juntas no mesmo lugar em celebração. Ter a oportunidade de sentarem à mesa gera intimidade e comunhão. É o momento de “Dar oportunidade aos membros da igreja de crescimento integral”, afirma o Pastor Gilmar Costa Rampinelli, pastor da Igreja Metodista em Cataguases, Minas Gerais.

“É uma ocasião única durante o ano, em conformidade com o calendário de nosso país, que não tem nenhuma outra data como essa. Ver a igreja em suas diversas expressões etárias em comunhão total é algo inestimável! Percebe-se que as relações interpessoais melhoram vertiginosamente. Há um resgate da alegria, da comunhão e da espiritualidade. Num acampamento nada é feito com pressa, o tempo é parceiro da santificação, e não adversário”, finalizou o Pastor Rampinelli.

Com o início do ano eclesiástico, é possível também trabalhar o tema deste ano, “Discípulas e discípulos nos caminhos da missão servem com integridade”. Foi o que o Pastor Adriel Antônio Valverde trabalhou com sua igreja. “Esse tema geralmente norteia o ano da nossa Igreja. Dessa forma, o retiro torna-se um tempo de preparação para o testemunho, pois o Evangelho é mais do que palavra: é prática.”, finalizou. 


Pr. Por Billy Fádel | Correspondente do EC na 4ª RE
Publicado originalmente no Jornal EC de março de 2018. Acesse aqui.


Tags: sem tags no momento!