Publicado por Sara de Paula em Notícias | 05/03/2018 às 13:32:36


Moçambique terá novo missionário brasileiro


O Colégio Episcopal definiu o novo missionário para Moçambique: Ailton Machado da 1ª Região Eclesiástica irá deixar o Brasil ao lado da esposa, Ana Lúcia de Farias, e o filho, Victhor Hugo de Farias Machado. O Pastor Ailton, até o fechamento desta edição, está em uma imersão na Faculdade de Teologia (Fateo) enquanto aguarda a documentação ficar pronta para embarcar. O processo de escolha foi por meio de edital divulgado no site da Sede Nacional no ano passado. 

Como, quando e onde o senhor iniciou o ministério Pastoral? 
Nosso ministério se iniciou em 2008 após formação teológica na UMESP. A primeira nomeação foi para Campos dos Goytacazes/RJ.

Como surgiu o desafio de ir para Moçambique e quando vai viajar para lá? 
Tive o primeiro contato com o programa de missão para Moçambique em 2014 através do site da sede nacional. Na ocasião o Senhor gerou em nós um desejo muito forte por este ministério missionário. Participamos de todo o processo, mas aprouve Deus de não termos sido selecionados. No final de 2017, quando houve novamente a necessidade de envio missionário, mais uma vez ardeu este propósito em nosso coração e desta vez fomos selecionados. 

E sua família, como tem reagido a essa opção missionária?
Minha esposa e filho têm se envolvido desde a primeira inscrição em 2014. Agora que estamos cumprindo os preparativos para a viagem, estamos juntos nos dedicando no preparo ao cumprimento da missão que nos é proposta. Posso definir esta reação com as palavras alegria e responsabilidade. Da mesma forma, a família que fica, mesmo com o pesar da distância, tem nos dado suporte emocional para assumir esta missão.

Como Deus o preparou para assumir esse compromisso missionário?
Um pouco difícil responder a esta pergunta de forma objetiva. Quando do meu chamado pastoral, ainda na adolescência, tinha a plena convicção que este se restringia à realidade eclesial. Contudo, já no seminário e além dele fui tendo experiências em que nossa visão de ministério pastoral e de igreja foi se ampliando a ponto de entender que ministério pastoral e ministério missionário não são excludentes entre si e ainda que Deus tinha preparado para nós a oportunidade de viver ambos.

Em que local você ficará e quais serão suas atribuições lá?
Ainda estamos colhendo as informações sobre localização e atribuições, confesso que ainda não temos todas sistematizadas. A princípio, o que posso afirmar é que estaremos próximos às dependências do Seminário Metodista, em Cambine, assumindo uma cadeira destinada a um pastor brasileiro, concedida pelo intercâmbio entre a Igreja Metodista dos dois países.

Algo o preocupa?
Sinceramente, não corresponder à altura da obra que está nos sendo confiada. Contudo, como temos experimentado até agora nesses dez anos de ministério pastoral, creio que a boa mão do Senhor estará nos guiando e auxiliando em todas as coisas e ainda que a família e igreja aqui no Brasil serão nosso suporte em oração, orientação e afeto, fatores essenciais da caminhada cristã que transpõe a barreira da distância. 

Pr. José Geraldo Magalhães
Publicado originalmente no Jornal EC de março de 2018. Acesse aqui.


Tags: sem tags no momento!