Publicado por Sara de Paula em Notícias | 08/01/2019 às 17:05:44


Metodista vence melhor tese em educação e recebe Grande Prêmio de Humanas da Capes


Foto: Metodista Andriele Muri é premiada na 13ª edição do Prêmio Capes na área da Educação e com Grande Prêmio de Humanas | Imagem: Redes Sociais Andriele Muri

A cada nome chamado pelo mestre de cerimônias, explodiam os aplausos. Assim transcorreu a 13ª edição do Prêmio CAPES de Tese, que agraciou os 49 trabalhos de doutorado de maior destaque em cada área do conhecimento, defendidos em 2017. No evento também foram premiadas as três melhores teses do Brasil nas grandes áreas de exatas, biológicas e humanas. Outras 81 pesquisas receberam menções honrosas.

Os grandes premiados da noite foram Andrey Coatrini Soares (USP), vencedor na área de Materiais e do Grande Prêmio de Exatas; Luiz Ricardo da Costa Vasconcellos (UFRJ), de Ciências Biológicas III, levou o Grande Prêmio das ciências biológicas. Vitoriosa na área de Educação, e a metodista Andriele Ferreira Muri (PUC-RIO), recebeu o Grande Prêmio de Humanas.

"Verdadeiramente, grandes coisas tem feito o Senhor por nós, por isso, estamos alegres, radiantes!", compartilhou Andriele em suas redes sociais. "Não foi sorte, nem mérito! Essas coisas acontecem com oportunidade! Pessoalmente atribuo toda honra e glória ao meu Deus de amor! Obrigada família e amigos!". 

Andriele frequenta a Igreja Metodista de Mantiquira, em Duque de Caxias (RJ). O pastor local, Weber Chaves, também celebrou a conquista. "Foi muita alegria, um momento muito prazeroso. É uma comunidade da Baixada Fluminense, e ter essa honra de uma pessoa daqui fazer um trabalho dessses, edifica", afirmou o pastor.

Logo na abertura da premiação, com um pequeno repertório italiano composto por sucessos do cinema, o coral da CAPES encantou a plateia. A emoção foi crescendo conforme os premiados subiam ao palco para receber prêmio. Entre aplausos, abraços e lágrimas, os vencedores falavam de sua alegria.

“Está sendo tudo maravilhoso! Chegar até aqui é muito bacana. Minha tese fala sobre a minha vida, a pobreza rural e seus desafios diários. É isso que nos leva a querer continuar; são momentos como este, o reconhecimento e o incentivo que a CAPES no dá, que nos fazem seguir em frente com o nosso trabalho”, disse Adriana Stankiewicz, vencedora na área de Economia com a tese Pobreza multidimensional no Brasil rural e urbano.

Leia mais notícias sobre o Prêmio CAPES e entrevistas com os vencedores

Redação EC
Com informações de CCS/CAPES - Brasília


Tags: sem tags no momento!