Publicado em Notícias | 21/03/2018 às 13:46:14


Jornal EC de abril

Você já deve ter ouvido falar da história do povo de Israel, que saiu do Egito em peregrinação rumo à Canaã. Esse povo era liderado por Moisés no Antigo Testamento. Essa história, contada no livro de Êxodo, remonta a vários séculos atrás. A saída, direcionada por Deus, é sempre para buscar algo novo. É normal as pessoas migrarem de uma cidade ou país para outro em busca de novas oportunidades.

Em 2014, presenciamos os/as haitianos/as que chegavam ao Acre e de lá embarcavam para São Paulo, Paraná e outros estados em busca de novas oportunidades por causa do terremoto que assolou o Haiti em 2011. Há quase um ano, o Expositor Cristão abordou o tema de imigrantes e refugiados/as para alertar a Igreja sobre essa realidade tão presente em nosso país.

A bola da vez agora são os/as venezuelanos/as, que chegam a Roraima por causa da crise na Venezuela. A Igreja Metodista em Boa Vista despertou para esse chamado de cuidar dos/as imigrantes e tem realizado um excelente trabalho junto às crianças e famílias que estão em abrigos e praças.

O coordenador da Pastoral de Direitos Humanos da Igreja Metodista esteve em Pacaraima/RR para ver essa realidade de perto. Em seu relato, ele destaca que o quadro é assustador. São homens, mulheres, jovens e crianças em fuga pela busca de melhores condições de vida.

Em São Paulo, irmãos e irmãs têm se mobilizado para ajudar uma mãe que conseguiu trazer somente a filha de oito anos. O filho, Wesley Marck Nel, 14, continua na Venezuela morando com a avó. Essa luta já faz mais de quatro anos, mas a mãe, Maria, tem fé em Deus de que tudo dará certo em breve.

Diante dessas realidades, a Igreja Metodista se sensibiliza, mais uma vez, com os/as imigrantes e refugiados/as em nosso país. Também se sensibilizou diante de crimes cometidos em diversas cidades brasileiras, principalmente aquele que chamou a atenção da mídia internacional, o caso da vereadora Marielle Franco, assassinada no Rio de Janeiro no mês de março. Fato que levou a Pastoral de Direitos Humanos da Igreja Metodista a se manifestar sobre o assunto.

Esta foi uma edição difícil de fazer porque em algumas matérias foi necessário trazer a triste realidade de muitas pessoas, mas, sobretudo, o trabalho comovente da Igreja Metodista que segue nos caminhos da integridade, de alguma forma, tem renovado a esperança dessas vidas. 

Que Deus nos ajude! 
Pr. José Geraldo Magalhães 
Editor-chefe | Expositor Cristão

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR A EDIÇÃO EM .PDF

 

 

 

 

 


Tags: sem tags no momento!