Publicado por Sara de Paula em Notícias | 02/03/2018 às 11:55:02


I Celebração Regional do Direitos Humanos 2018


dh3re-1-479-800x568.jpg

No último dia 24 de fevereiro a Igreja Metodista na Mooca acolheu a primeira Celebração Regional dos Direitos Humanos deste ano, promovida pela Assessoria de Direitos Humanos da 3ª Região Eclesiástica.

A Celebração teve como tema: “Toma tua cruz e siga-me” e, desde o primeiro momento, proporcionou tocantes reflexões, com destaque ao interminável trabalho de construção de uma sociedade mais justa e humana para todas a pessoas, ameaçada pelo sempre presente risco de retrocesso em direitos conquistados sob muita luta. A condução da liturgia e das músicas ficou por conta do Rev. Pedro Nolasco (Congregação em Santa Gertrudes – Jundiaí) e Rev. Marciano do Prado (Mooca).

No momento de afirmação de fé declaramos:

Creio em Deus, criador de tudo o que é bom,
Que me ama com amor maior que o de pai
E cuida de mim com ternura maior que a de mãe.
Creio em Jesus Cristo, amigo mais chegado que irmão,
Que por amor padeceu a minha dor
E convidou-me para ser-lhe
Companheiro no cálice e no pão,
Na cruz e na ressureição.
Creio no Espírito Santo, terno consolador,
Que me enxuga as lágrimas dos olhos
E me inspira nos lábios o sorriso.
Creio na comunidade de fé, mutirão de fiéis,
Operários de um novo tempo,
Gestantes do novo céu e da nova terra.
Creio no Reino pleno da vida abundante,
Na ressurreição dos corpos oprimidos,
Na eternidade do amor
E na solidariedade divino-humana.
Amém!

[Credo da Solidariedade – Rev. Luiz Carlos Ramos]

No momento das crianças, após refletirem sobre a situação das crianças que vivem em situação de ocupação militar, guerra ou fome, elas puderam expressar seu desejo de um mundo melhor mediante um desenho. Os resultados mostraram mundos coloridos com crianças e pessoas adultas caminhando de mãos dadas com alegria.

A meditação da tarde foi partilhada pelo Rev. Willian de Melo (Vila Mariana) e teve como texto-base o capítulo 22 do livro de Gênesis. Nessa meditação fomos desafiados e desafiadas e perceber a necessidade de auto esvaziamento em nossa espiritualidade, o que nos conduz à compreensão da necessidade daqueles e daquelas que caminham conosco. O risco de uma espiritualidade meramente autocentrada promover apenas expressões egoístas de fé e pouca atuação prática em prol do bem comum é elevado nos distancia do ideal de Cristo, que é a aproximação do povo e das pessoas que mais carecem da atuação da Igreja. No contexto da prédica houve a oportunidade para as pessoas que participavam da celebração expressarem suas percepções sobre o tema, o que tornou o momento ainda mais precioso.

A Ceia do Senhor foi ministrada pelo Assessor Regional, Rev. Jair Alves (Belém), com auxílio das pequenas Ana Clara e Sophia. Neste momento também foram partilhados os motivos de preocupação para nossa intercessão.

A bênção final foi declarada comunitariamente:

Que o vento sopre suave sobre sua vida
trazendo sempre o aroma da paz,
Que o fogo aqueça seu coração
deixando-o sempre pleno de ternura,
Que as palavras que saírem dos seus lábios
e as que chegarem aos seus ouvidos
levem e tragam sempre o som de uma bênção.
E que a bênção do Pai, do Filho e do Espírito Santo esteja sobre todos vós.

[Rev. Luciano José de Lima]

Reunião aberta da Assessoria de Direitos Humanos

Na sequência da Celebração aconteceu a primeira reunião aberta da Assessoria. Nela foi apresentado ao grupo o anteprojeto de Pastoral Carcerária solicitado pelo Bispo José Carlos Peres. O anteprojeto foi elaborado por integrantes da Assessoria de Direitos Humanos desde o final de 2017 e agora, após sua conclusão, foi muito elogiado pelos/as demais integrantes e será entregue em mãos ao Bispo na Sede Regional nesta semana.

Também foram tratados temas como:

  1. Distribuição do relatório de atuação da ADH entregue pelo Assessor Regional à Sede Regional;
  2. Ajuste na equipe de Coordenação, que contará com a participação do Rev. Danilo do Prado atuando na área de Espiritualidade;
  3. Forma de distribuição e comercialização das publicações anteriores da ADH;
  4. Prestação de contas das publicações anteriores;
  5. Encaminhamentos para a próxima publicação da ADH;
  6. Participação de membros da ADH no 5º Ato Ditadura Nunca Mais, que acontecerá em 24 de março de 2018 na antiga sede do DOI-CODI de São Paulo (Rua Tutóia, 921);
  7. Próximas celebração e reunião acontecerão no mês de abril, em data a ser definida.


Texto e fotos: Colaboração da Assessoria de Direitos Humanos da 3ª Região Eclesiástica da Igreja Metodista


Tags: sem tags no momento!