Publicado por Sara de Paula em Notícias, Missão | 30/08/2018 às 09:50:44


Gratidão pelos 26 anos de ministério na área geral do Bispo Stanley Moraes


Bispo Honorário Stanley da Silva Moraes ao lado da esposa, Rute Moraes, filhas, genro, neto e neta. - Foto: Sara de Paula

"Se você transmitir essas instruções aos irmãos, será um bom ministro de Cristo Jesus, nutrido com as verdades da fé e da boa doutrina que tem seguido" (1 Tm 46)

No dia 31 de julho, amigos/as, familiares e companheiros/as de missão se reuniram na capela da Sede Nacional da Igreja Metodista, em São Paulo, para a celebração de gratidão pelos 26 anos de ministério do Bispo Honorário Stanley da Silva Moraes na área nacional. O culto contou com a presença de pastores, pastoras e lideranças da Igreja Metodista, da Rede Metodista de Educação, Faculdade de Teologia Metodista (Fateo), representantes da Fraternidade Wesleyana de Santidade, Aliança Evangélica e lideranças de Igrejas Evangélicas Históricas, além dos funcionários e funcionárias da Sede Nacional da Igreja Metodista.


Durante a programação, os/as presentes vivenciaram momentos de louvor, comunhão e homenagens, reconhecendo a importância do trabalho desenvolvido junto à área nacional da Igreja, onde atuou até a data do evento como Secretário Executivo do Colégio Episcopal, além de ter participado de diversas outras atividades na vida e missão da igreja e na educação metodista brasileira. 

A mensagem ministrada pelo presidente do Colégio Episcopal, Bispo Luiz Vergílio Batista da Rosa, no texto de I Coríntios 2.1-2, falou sobre a demanda por pacificadores/as que temos no mundo. “Eu penso, irmãos e irmãs e Bispo querido, colega, amigo, Bispo Stanley, que há em nossa sociedade e no mundo em que nós vivemos uma grande demanda por pessoas pacificadoras, pessoas de paz, homens e mulheres que trabalhem pela paz”, explicou o Bispo Luiz Vergílio ao afirmar que o Bispo Stanley é um dos pacificadores desse tempo. Quem também afirmou essa característica do Bispo homenageado foi o Reverendo Áureo Rodrigues de Oliveira, presidente da Igreja Presbiteriana Independente (IPI). “O Bispo Stanley tem uma facilidade muita grande de fazer relacionamentos e tem um espírito real­mente pacífico, pacificador. A importância do Bispo Stanley transcende a Igreja Metodista”, afirmou o pastor, que também representou a organização Aliança Cristã Evangélica Brasileira no evento. 

Já o Bispo José Carlos Peres, vice-presidente do Colégio Episcopal, foi o responsável por conduzir o momento de dedicação e envio do Bispo Stanley, e quebrou o protocolo. “Tenho um script aqui para falar, mas vou fugir um pouquinho”, brincou, explicando que gosta de olhar os salmos e ver onde a pessoa se encaixa no livro bíblico. O Bispo Peres trouxe o texto do Salmo 128, por entender que o Bispo Stanley é um homem bem-aventurado, relembrando sua história no serviço como Pastor e Bispo da Igreja, mas também destacando como é possível ver o reflexo do salmo em sua família. “Eu acho que todos nós, irmãos/ãs na fé, amigos/as, companheiros/as do Bispo Stanley, em algum momento da vida, tivemos vontade de fazer uma oração por ele”, disse o Bispo Peres antes de convidar os/as presentes a estenderem as mãos para a família e realizar uma oração coletiva de intercessão. 

Foto: Foram 26 anos servindo a igreja apenas na área geral da instituição. - Sara de Paula

A Fraternidade Wesleyana foi representada pelo Bispo Ildo Mello, presidente da Igreja Metodista Livre, e pelo Pastor E­duardo Goya, da Igreja Evangélica Holiness, que compareceu ao evento com sua esposa, Liana Goya. “Tem sido muito precioso conhecer a pessoa do Stanley, suas lutas, suas alegrias, e caminhar junto”, reconheceu o Pastor Goya, nomeando o Bispo Stanley como “o homem das memórias”. 

Discurso

Depois da mensagem e envio, o Bispo Stanley da Silva Moraes teve a oportunidade de compartilhar seus próprios agradecimentos com os/as presentes. “Eu tenho refletido e tentado enxergar na minha vida, hoje mais do que em outros tempos, o contexto da vida familiar”, disse, ressaltando a presença de sua esposa, Rute Moraes, de suas filhas, Taís e Liane, seu genro, Oséias, o neto Pedro e a neta Eduarda, que vivenciaram esse importante momento com o esposo, pai e avô. “Tenho descoberto que, na palavra de Deus, a família é muito mais forte do que aquilo que nós passamos a usar com mais frequência e que fala muito pouco na bíblia: que nós somos um corpo. A bíblia nasce com família, anda com família e termina com família”, defendeu. Em seguida, o Bispo expôs alguns fundamentos que contribuíram para sua formação e ministério. Durante o discurso, o metodista se emocionou diversas vezes, especialmente ao se lembrar da história e contribuição de sua família no metodismo brasileiro. “Seja a história que a gente tenha, essas são marcas que vamos levar. Como vamos tratar essas marcas é o desafio que está diante de nós”, afirmou. 

O Pastor Geovanilson Rodrigues esteve presente no evento representando a 2ª Região Eclesiástica (RE) da Igreja Metodista, terras que foram mencionadas no discurso do Bispo como um dos campos onde não apenas atuou, mas onde viveu sua formação. “Para nós é algo muito importante e representativo, porque o Bispo Stanley tem uma história com a 2ª RE. Ele contou uma história e deixou um legado que continua sendo de muita importância para todo o metodismo gaúcho no Rio Grande do Sul”, afirmou, lembrando que a geração de pastores/as a qual pertence olha para o Bispo Stanley como um mentor. Luiz Roberto Saparolli, membro da Coordenação Geral de Ação Missionária (Cogeam), também ressaltou a memória do Bispo Stanley e esse perfil de servo que carrega. “Ele nunca se vangloriou de alguma forma ou usou até a sua própria importância na vida da igreja. Ele sempre se pôs como servo para servir”, lembrou Saparolli. 

Após a exposição de sua história e influência, o Bispo finalizou seu discurso engrandecendo a Deus por todas as atitudes corretas que tomou em sua caminhada. “A ação de Deus em nós quando estamos nEle não se limita a nós. É a ação dEle! As pessoas vêm agradecer pra gente às vezes coisas que a gente nem sabia. Eu fiz aquilo que senti que devia fazer, na inspiração que Deus me deu naquele momento. Tomei aquela atitude, mas não enxerguei isso, aquilo e aquilo outro. O que eu gostaria de dizer para vocês: toda glória seja sempre ao Senhor”, disse antes de terminar sua fala. “E que cada um de nós possa, com alegria, cumprir com a parte da obra dEle, que Ele confiou a cada um de nós. É muito bom ser da grande comunidade da fé, a igreja do Senhor. Obrigado”, encerrou com a voz embargada. 

A celebração foi transmitida ao vivo na página oficial da área nacional da Igreja Metodista e está disponível em nosso site. O Bispo Stanley e sua esposa, Rute Moraes, também concederam uma entrevista especial para o Giro de Notícias, onde compartilham o sentimento com relação a essa nova fase que se inicia na vida do casal e da família. 

Sara de Paula
Publicado originalmente na edição de setembro de 2018 do Jornal Expositor Cristão impresso


Tags: sem tags no momento!