Publicado em Entrevista | 04/01/2019 às 14:39:48


Entrevista com Pastora Joana D´Arc, eleita para presidência da Diaconia

2019-01-entrevista-joana-715-800x568.jpg

No ano em que a Igreja Metodista determina seu tema com foco na defesa do Meio Ambiente, a Diaconia atuará com a Pastora Joana D’Arc como presidente, fortalecendo a troca de experiências e de aprendizado entre a organização que atua no Nordeste brasileiro e a Igreja, que já defende o cuidado com as questões ambientais em suas ênfases missionárias. Com o nome indicado por unanimidade, a Pastora Joana ressalta na entrevista sua relação pessoal e ministerial com as propostas da Diaconia. 

Expositor Cristão: Historicamente, qual é a relação da Igreja Metodista com a Diaconia?
Pastora Joana D’Arc: A Diaconia nesses 51 anos teve várias etapas. Na primeira, que era mais assistencialista, nós (Igreja Metodista) tínhamos uma participação mais efetiva. Quando ela tem uma transformação e passa a ser um projeto de promoção da justiça e desenvolvimento social, focada em quatro áreas do Brasil, a nossa participação fica mais de política estabelecida. Nessas quatro áreas, nos sertões, não tem Igreja Metodista (IM). A única área que tem IM é a metropolitana: Fortaleza e Recife. As nossas atuações não são com as igrejas, são com as comunidades mais carentes. 

EC: E a sua relação pessoal com a organização? Onde se origina? 
JD: Diaconia está na minha vida há muitos anos com a minha mãe ainda como membro da Igreja na Baixada Fluminense, nas décadas de 1960 e 1970. A Diaconia tinha um trabalho de formação, capacitação e assistência, onde dava leite, roupas, capacitação de costureiras, e minha mãe era uma pessoa muito forte nessa ação em Nova Iguaçu/RJ. Então, a palavra “Diaconia” está na minha família já há muitos anos, antes mesmo de eu ingressar no ministério pastoral e de ser membro da Igreja Metodista. Com o decorrer dos anos, a gente se afasta por vários fatores, mas em 2007, quando eu vim para a Secretaria para Vida e Missão e passei a representar a Igreja Metodista em vários segmentos, fui conversar com a Diaconia por ocasião de uma Assembleia e retomei o relacionamento com eles/as por causa da minha função, então fui estreitando esse relacionamento. Fui eleita como membro do conselho em 2015 como tesoureira e agora como presidente. Meu envolvimento foi e é muito forte. Você vê a transformação na vida das pessoas.

EC: Como imagina que será o desafio de conciliar suas atividades como Secretária para Vida e Missão da Igreja Metodista com a presidência da Diaconia? 
JD: Nós temos duas reuniões por ano, e hoje com as mídias sociais é possível fazer todo acompanhamento da gestão do executivo. Graças a Deus a equipe toda é muito boa. A gente consegue dar encaminhamentos nos projetos que estão sendo desenvolvidos em todas as quatro áreas, então a equipe de executivos faz e nós estabelecemos as políticas e acompanhamento de gestão. Nós conseguimos dar conta. 
 

Sara de Paula
Publicado originalmente na edição de janeiro de 2019 do Jornal Expositor Cristão impresso.

>>> Leia também: 
Pastora metodista é eleita presidente do Conselho Diretor da Diaconia


Tags: sem tags no momento!