Publicado por Sara de Paula em Notícias, Capa, Editorial | 27/03/2019 às 14:09:08


EC de maio


Na Bíblia, encontramos várias passagens relacionadas à oração, inclusive como ela foi fundamental na vida de muitas pessoas. São vários os momentos que recorremos a Deus também pela oração. Não é à toa que encontramos recomendações para interceder por nossos irmãos e irmãs. O fato é que sempre temos alguém orando por  nós e também aqueles/as que exercem uma autoridade espiritual sobre nós. Tendo em vista o tema da cobertura espiritual ou autoridade espiritual no mês de abril, o Colégio Episcopal publicou uma orientação pastoral a respeito da cobertura espiritual. 

O texto aponta que o Bispo ou a Bispa da Região é a autoridade maior em termos eclesiásticos. Essa autoridade não possui apenas um caráter administrativo, mas também um carisma espiritual. “Quando um bispo ou bispa nomeia mulheres e homens para atuar como presbíteros/as, pastores/as, acadêmicos/as, missionários/as, diáconos/as ou evangelistas, a autoridade delegada a essas pessoas procede de Deus. O mesmo acontece na nomeação de superintendentes distritais. Os artigos 79 e 80, inciso VIII dos nossos Cânones, deixam clara a delegação de autoridade espiritual do ato. A forma como exercemos nossos ministérios é determinante para que se veja nele a autoridade espiritual de Deus, delegada à Igreja em seus processos, ou o poder humano, que subjuga e subverte esses princípios. Quando alguém os exerce de maneira equivocada, isso não inviabiliza a realidade de que a autoridade é um princípio espiritual a ser respeitado”, diz o documento. 

Publicamos o texto do Colégio Episcopal na íntegra nesta edição pela tamanha relevância para a Igreja. Chamamos atenção ainda para um dos princípios bíblicos que devemos orar por todos/as aqueles/as que exercem autoridade sobre nós.

 Que Deus nos ajude!
Pr. José Geraldo Magalhães
Editor-chefe | Expositor Cristão

FAÇA O DOWNLOAD EM PDF

 

 

 

 

 


Tags: cobertura-espiritual, colegio-episcopal, expositor-cristao-2019,