Publicado por Sara de Paula em Notícias, Discipulado | 30/08/2018 às 09:46:27


Discipulado com a bola no pé!


2018-09-ambassadors-893-800x568.jpg

Foto: Arquivo Ambassadors Foot­ball (Brasil) 

A missão de anunciar o Reino de Deus não termina em Jesus. Todos/as os/as cristãos/ãs são convidados/as a anunciá-lo e fazer com que esta realidade não ocorra de forma isolada, mas partilhada, em comunidade. Pode-se anunciá-lo e vivê-lo por meio de práticas simples, como visitar os/as doentes, acolher os/as famintos/as e necessitados/as, ouvir e orar pelos/as aflitos/as, levar alegria aos/às que sofrem, dividir o pão, fazendo-se não o primeiro, mas o servo de todos/as. 

E por que não fazê-lo por meio do futebol? O relato abaixo é do Luciano Silva – membro na Igreja Metodista em Jabaquara, na cidade de São Paulo/SP. Luciano é missionário dos Ambassadors Football. 

Com apenas uma bola e um conjunto de regras, o brasileiro Charles Miller trouxe da Inglaterra para o Brasil o futebol (1894). A primeira partida do esporte no país foi realizada em São Paulo, no dia 14 de abril de 1895 e, desde então, tornou-se paixão nacional. O futebol é um esporte tão cosmopolita que suas regras são aplicáveis há tanto tempo, em países e contextos tão diferentes e, ainda assim, todos o entendem, como uma língua universal.

Uma bola. Vinte e dois atletas em campo. Estádios lotados. O planeta ligado no espetáculo esportivo que une nações e supera desigualdades. Na Copa do Mundo, o futebol é assim. São 32 países dos cinco continentes entrelaçando raças, culturas, idiomas, formando um mosaico amplo, onde nações se unem, superando as diferenças.

E, justamente analisando o futebol e sua capacidade de envolver pessoas de diferentes nações, tribos, povos e línguas, surge a organização missionária cristã Ambassadors Football, que busca difundir as boas-novas de Jesus para o mundo todo por meio do futebol.

O Ambassadors Football: anúncio para a boa-nova.

Criado em 1990 na cidade de Bolton, Inglaterra, o Ambassadors Football é um ministério composto por um grupo chamado Atletas Missionários Internacionais, cujo objetivo desde o início da formação é formar parcerias com igrejas e organizações cristãs para desenvolver práticas de evangelização com base em programas de futebol.

Desde 2013, o Ambassadors Football procura assistir e equipar as igrejas para cumprir o chamado de Deus em fazer discípulos/as de todas as nações, usando o futebol como uma ferramenta para o ministério.

O grupo de missionários/as brasileiros/as atua ativamente na assistência do projeto e na missão evangelizadora presente em outros países, tais como Irlanda, Chile, África e Sérvia. Por meio de viagens de curto e médio prazo, a equipe missionária designada fornece a liderança e assistência local no estabelecimento do trabalho de Futebol dos Embaixadores, tal como a experiência rea­lizada no Chile.

Hoje o trabalho é realizado por meio de acampamentos de futebol, clínicas, programas penitenciários e escolares, missões transculturais de curto e médio prazo e projetos durante a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos. Todas as atividades são realizadas por meio do patrocínio do treinamento do ministério de Futebol dos Embaixadores, chamado TREC (Training Resourcing and Equipping Churches) e ocorrem em vários locais do Brasil durante todo o ano. Seu desejo é ver a transformação de indivíduos e comunidades através do ministério do futebol.

Com isso, o ministério apresenta uma prática lúdica a crianças e adolescentes em que é possível utilizar o processo de aprendizagem de maneira a imbuí-los/as de valores morais, éticos e sociais independentemente de sua classe social. Os projetos missionários, utilizando a modalidade do futebol, têm como objetivo claro integrar crianças a partir de 7 anos de idade e adolescentes até 16 anos à sociedade, por meio do esporte, e especificamente, o futebol. O esporte favorece a criação de uma consciência de cidadãos, uma vez que usa da disciplina, espírito coletivo, lealdade, solidariedade, determinação e agir consciente que o futebol exige de seus praticantes. 

 Os/as missionários/as do Ambassador Footbaall acreditam que o futebol educa, socializa desperta habilidade, possibilita o desenvolvimento do intelecto, despertando a fé à medida que compartilhamos a Palavra de Deus com meninos e meninas que muitas vezes estão em situação de vulnerabilidade social. São extraordinários os testemunhos e transformações que Deus tem feito na vida dos/as missionários/as primeiramente, quando se dispõem como instrumentos a compartilhar a mensagem do Reino de Deus com crianças e adolescentes, presencia-se, por vezes, um quebrantamento vindo do Pai celestial, como conversões genuínas de famílias inteiras.

Sendo assim, o esporte, além de melhorar a saúde e reduzir o estresse, é considerado manifestação cultural e elemento disciplinador, contribuindo para o aprendizado para viver em sociedade, aceitar os/as desiguais, perdendo ou ganhando. Tendo esses valores como referência, pode-se dizer que o esporte proporciona a possibilidade de reunir pessoas independentemente da classe social, religião, cor, por ser magro ou gordo, ou seja, as pessoas tornam-se iguais pelo simples prazer de jogar. Desse modo, o futebol é uma poderosa ferramenta de integração social e para propagação do Evangelho de Jesus Cristo.

Deus os/as abençoe!

Luciano Silva | Missionário dos Ambassadors Foot­ball (Brasil) 
Publicado originalmente na edição de setembro de 2018 do Jornal Expositor Cristão impresso


Tags: sem tags no momento!