Publicado em Notícias, Conscientização, Missão | 02/04/2019 às 15:59:43


Diadema adota ação de hortas comunitárias da UMESP

diadema-126-800x568.jpg

Uma das principais ações do Projeto Rondon-Metodista acaba de ganhar vida própria. As hortas comunitárias foram incorporadas para reforçar iniciativas semelhantes da Prefeitura de Diadema, no Grande ABC, e podem ser a ponta de lança para outras atividades envolvendo o município, além de professores/as e alunos/as da Universidade Metodista de São Paulo.
Quatro secretarias de Diadema – Educação, Saúde, Planejamento Econômico e Assistência Social e Cidadania – deram o pontapé inicial na parceria com a UMESP, acertada em 14 de março por meio do Centro de Sustentabilidade e da Diretoria de Extensão e Ações Comunitárias da universidade.

Além de expandir a implantação de hortas comunitárias pelo município a partir das escolas, a parceria prevê contribuir com a criação de compostagem nos estabelecimentos de ensino, desenvolver hortas-terapia e medicinais, oferecer oficinas para cozinheiros/as e professores/as sobre alimentação saudável, bem como implementar educação ambiental entre agentes públicos e promover inclusão social de moradores/as locais. Serão mobilizados os projetos de extensão envolvendo docentes e alunos/as dos cursos de Engenharia Ambiental, Pedagogia, Recursos Humanos, Marketing, Comunicação, Logística e Qualidade. As ações envolverão estagiários/as e professores/as para as mentorias.

Conhecimento para a comunidade
“O papel da universidade é colocar seus múltiplos conhecimentos a serviço da comunidade. Vamos disponibilizar todos os nossos instrumentos para a parceria”, disseram a diretora de Extensão e Ações Comunitárias, professora Alessandra Zambone, e o responsável pelo Instituto Projeto Rondon-SP na Metodista, professor Ismael Valentim.
Segundo a Prefeitura de Diadema, as hortas comunitárias tiveram início em 2003. A cidade conta com 68 instalações entre comunitárias, escolares, ocupacionais e institucionais. Em ao menos 10 há venda de verduras, temperos e hortaliças. São 443 agricultores/as capacitados/as pela Secretaria de Segurança Alimentar e 1.074 pessoas beneficiadas tanto pelo consumo dos produtos da horta como pela venda.

Vários/as integrantes da Prefeitura de Diadema estiveram no ato de oficialização da parceria, entre eles/as, pedagogos/as, coordenadores/as de saúde mental e agentes ambientais, tendo à frente lideranças das secretarias municipais de Assistência Social, Saúde e Educação, respectivamente Caroline Michels, Denise Oliveira e Luciene Figueiredo.

“Estamos muito satisfeitos/as porque as ações da Metodista coincidem com a disposição da cidade de Diadema de transformar realidades sociais”, afirmou a professora do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária e coordenadora do projeto de extensão Horta Comunitária: Novos Caminhos e Saberes, Tassiane Pinato. Segundo enfatizou a professora Tassiane, o conceito de educação para a sustentabilidade busca contribuir não apenas para o desenvolvimento socioeconômico, mas auxiliar comunidades que vivem em condições de vulnerabilidade.

Também participaram do encontro o professor Carlos Santi, diretor do campus Vergueiro e da Escola de Engenharias e TI, e as professoras Márcia Sartori, Valéria Calipo, Karin Muller e Luciane Duarte, que se encarregarão das oficinas de treinamento dos/as estagiários/as para o projeto. 

Com informações www.metodista.org.br


Tags: sem tags no momento!