2017_10_reforma

O segmento turístico alemão espera uma crescente presença de visitantes religiosos/as naquele país em 2017. A proximidade dos 500 anos da Reforma Protestante já causa movimentações em vários países, inclusive no Brasil. Na página que promove o turismo em terras germânicas na internet já existe conteúdo especificamente relacionado ao evento de Lutero. Com o objetivo de mobilizar mais caravanas de turistas religiosos/as, a página tenta resumir a importância do evento Reforma 500 anos da seguinte forma: “A Igreja Católica Romana medieval era poderosa, dona de muita terra e riquezas.

Os pré-reformadores John Huss e Wycliffe criticavam uma crescente secularização e falta de piedade de monges, padres e bispos, pavimentando o caminho para homens como Martinho Lutero, João Calvino e Zwinglio”. O site também disponibiliza uma biografia de Lutero, um pouco de história, informações sobre seus contemporâneos e imagens de época.

Caminhos da Reforma Luterana e roteiro de viagens

Outro trecho a destacar sobre o contexto do dia da Reforma Protestante nesta ocasião especial dos 500 anos: “A vida e história de Martinho Lutero estão sem dúvida atreladas a inúmeros locais na Alemanha. Wittenberg, por exemplo, conhecida por Lutherstadt (a cidade de Lutero), é onde ele pregou suas 95 Teses à porta da Igreja-Castelo da cidade, em 1517, iniciando a Reforma Protestante na Alemanha. De acordo com Martinho Lutero, a Reforma era uma luta pelos evangelhos e uma chance para que ele conseguisse reformar a Igreja Católica e levar o Cristianismo de volta às suas raízes”.

Para ajudar na localização dos fatos (e na montagem de roteiros), é informado também que “Wittenberg não foi o único local onde a vida de Martinho Lutero desenrolou-se. Parte da história de Martinho Lutero inclui o tempo que passou no Castelo de Wartburg, próximo a Eisenach, de maio de 1521 a março de 1522, onde traduziu o Novo Testamento para o alemão”. O site menciona uma lista de locais relacionados à vida de Martinho Lutero: Wittenberg, Eisleben, Eisenach, Erfurt, Dresden e Leipzig.

Religião na Alemanha hoje

Outra informação interessante é sobre a composição religiosa do povo alemão: “Nos dias de hoje, os/as católicos/as romanos/as, principalmente concentrados/as no sul, representam 30% da população alemã. Os/as protestantes, a maioria deles/as luteranos/as, representam 30% da população e concentram-se ao Norte.

Aproximadamente 4% dos/as alemães/ãs são muçulmanos/as e uma pequena porcentagem é formada por judeus/as. Hoje em dia, a Alemanha possui a comunidade judaica que mais rapidamente cresce na Europa e que é constituída em sua maioria por judeus/as de países do Leste Europeu, que começaram a se estabelecer nas grandes cidades da Alemanha, particularmente em Berlim”.

Mais informações sobre os 500 anos: Em português, você pode ler sobre os 500 anos da Reforma no site www.visitealemanha.com.

Lenildo Medeiros  | Agência Soma
Publicado originalmente no Expositor Cristão de outubro/2017