logo_metodista-png

O Colégio Episcopal da Igreja Metodista vem a público informar que os pastores e pastoras desta instituição não estão ligados e ligadas à fundação do Partido da Família Brasileira (PFB), como informado em notícia veiculada na Coluna do jornalista Leandro Mazzini em vários jornais do Brasil, onde lê-se que o partido está “ligado aos líderes e pastores da Igreja Metodista”.

.
Os Bispos e Bispas da Igreja Metodista, assim como o Concílio Geral – órgão de decisão máxima desta Igreja que tem suas marcas nas áreas sociais, missionárias e educacionais há pelo menos 150 anos em terras brasileiras –, lamentam que notícias desse teor circulem nas mídias de um modo geral e pejorativo buscando apenas aumentar a audiência, sem uma apuração prévia junto ao Colégio Episcopal, que responde diretamente sobre qualquer assunto dessa natureza.

.

Reafirmamos nosso compromisso de cidadania, “lutando o bom combate” e “não nos conformemos com este século”, como já disse o Apóstolo Paulo nas Cartas aos Romanos (12.1ss) e I Timóteo (1.18). Estamos atentos e atentas ao clamor e desafios urbanos. Depositamos em nossas autoridades políticas nossa confiança e oramos por elas, como bem recomendam as Sagradas Escrituras. Dessa forma, não vemos a necessidade e não optamos em fundar partido político, assim como nossa liderança pastoral não tem essa recomendação por parte deste colegiado, como também não temos o conhecimento de que nossa liderança pastoral esteja envolvida no fato mencionado acima.

.

São Paulo, 30 de junho de 2017
Colégio Episcopal da Igreja Metodista
(2017 – 2021)

Publicado originalmente no jornal Expositor Cristão de agosto/2017