nairO Expositor Cristão de solidariza com a família da irmã Nair Silva dos Santos, membro da Igreja Metodista de Vila Medeiros, São Paulo (SP), falecida no dia 9 de maio. A irmã Nair apoiou as publicações metodistas em sua missão e deixa um legado em sua comunidade de fé. Sua história foi enviada à redação do Expositor Cristão por seu filho, Rev. Octavio Alves dos Santos Filho.

No relato, seu compromisso com a vida e missão são destacados. “Meditando constantemente na Palavra de Deus, agia consolando, confortando, orando, curando e alimentando. Era suporte significativo para diversas pessoas na vizinhança da sua casa, irmãos e irmãs da Igreja, conhecidos e conhecidas, amigos e amigas”, afirma o Rev. Octavio.

Leia abaixo na íntegra.

Nair Silva dos Santos

Nascida em Jacarezinho no Paraná, iniciou a sua vida de fé e prática como adolescente na Igreja Metodista em Ourinhos (SP) por volta do ano de 1943. Juntamente com aquele que viria a ser seu marido, Octavio Alves dos Santos, foi participante ativa dos trabalhos da mocidade daquela Igreja, onde atuaram até o inicio da década de 60. Muitas foram as causas que a levaram a mudar-se para a Capital de São Paulo, onde passou, com seu marido e nove filhos, a frequentar a Igreja Metodista em Vila Medeiros, sob o pastorado do Rev. Luiz Ferraz dos Santos, em 1961. Posteriormente, teve mais dois filhos e, com toda a sua família, frequentava assiduamente os trabalhos da Igreja.

Atuou em várias frentes de trabalho na vida da Igreja como em outras instituições da sociedade, constantemente preocupada em ajudar aos cansados, oprimidos e necessitados. Na vida da igreja local, trabalhou como agente da Sociedade Bíblica do Brasil, Voz Missionária, No Cenáculo, auxiliando o marido na divulgação do Expositor Cristão, Sociedade de Mulheres, Oração e Evangelização. Quando possível, representava a Sociedade de Mulheres em encontros e congressos.

A sua vida foi marcada por muitas dificuldades e necessidades, doenças e enfermidades, morte de duas filhas e um filho. No entanto, a confiança em Deus, oração, leitura da Bíblia, unidade familiar e, também, carinho da comunidade de fé, fortaleceram-na e a mantiveram-na sempre nos caminhos do Senhor. Sua tarefa na vida familiar era guardar, cultivar e educar seus filhos, sempre com a participação ativa do marido, para uma vida cristã responsável no Reino de Deus, na Igreja Metodista e na sociedade. Ao lado do marido, durante 68 anos de casamento, ia e vinha periodicamente à Escola Dominical, cultos, visitas, reuniões, reuniões de orações e estudos bíblicos e, constantemente oferecia a sua casa para cultos. Além de seus onze filhos, sempre acolhia alguém em sua casa, com muito carinho e disposição.

nair2Meditando constantemente na Palavra de Deus, agia consolando, confortando, orando, curando e alimentando. Era suporte significativo para diversas pessoas na vizinhança da sua casa, irmãos e irmãs da Igreja, conhecidos e conhecidas, amigos e amigas. Cultivava a vida de fé cantando hinos e cânticos avulsos, tais como, “Chuvas de bênçãos teremos…”, “Mui felizes nos correm os dias…”, e “Graças dou por esta vida…”. Seu prazer, além de estar na Casa do Senhor, era hospedar, com simplicidade e de coração, aos pastores e pastoras e, com eles, partilhar da comunhão de sua mesa, história familiar e práticas de fé.

A Nair “dormiu no Senhor” em 09 de maio, um dia depois de completar 86 anos de vida, deixando um exemplo de amor pelo ser humano, convívio com as diferenças, tolerância, dedicação à família, Igreja Metodista e sociedade.

Em Culto e Ofício na Igreja em Vila Medeiros, no dia 10 de maio, recebeu as homenagens do Bispo Nelson Luiz Campos Leite, Rev. José Carlos de Souza, Rev. Wesley Fajardo Pereira, Revda. Dayse Gonçalves dos Santos (nora), Rev. Washington Luiz Zucoloto (pastor local), pastores amigos e anteriores na sua igreja local, parentes, amigos, vizinhos e muitas outras pessoas que foram confortar e consolar seus familiares.

O nosso abraço carinhoso e agradecido a todos que nos acompanharam nesse momento e, também, àqueles e àquelas que não puderam estar conosco. Nair deixa o seu amado companheiro com 91 anos de idade, filhos, noras, genro, netos e bisnetos.

Expressamos a Deus nossa profunda gratidão por sua vida.

Rev. Octavio Alves dos Santos Filho

Comentários

  1. Anônimo disse:

    4.5