2016_02_aventureiros_ianNa festa de Pentecostes aconteceu algo diferente de tudo. A palavra se cumpriu, Jesus diz: “Não saiam de Jerusalém, mas esperem pela promessa de meu Pai, da qual falei a vocês. Pois João batizou com água, mas dentro de poucos dias vocês serão batizados com o Espírito Santo”, Atos 1.4-5.

A alegria nasceu na convicção da presença de Jesus através do Espírito Santo, quando o evangelho de Jesus começou a se espalhar por toda a parte. O Espírito Santo se faz presente hoje, trabalhando em pessoas, convencendo do pecado, intercedendo, encorajando, fortalecendo, ensinando, capacitando e mostrando o caminho, nos faz frutificar. O Espírito não nos força a nada, orienta nossas decisões, tornando-nos conhecedores/as da soberana vontade do Senhor sobre nós, está conosco na alegria e na dor, não se ausenta, ele é real.

O Espírito Santo, quando age em nossa vida, produz frutos que são amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão e domínio próprio, todos necessários à nossa vida cristã. Os/as judeus/as se reuniam para celebrar a colheita, agradecer e ofertar as primícias, que possamos ofertar a nossa vida, talentos, bens e celebrar com alegria os feitos de Deus por nós.

A festa de Pentecostes, que modificou a todos e todas, nos faz florescer nesse deserto da injustiça que tem nosso país e o mundo. Nos leve a ser luz na escuridão da falta de integridade e caráter, sal na vida de tantas pessoas que não encontram razão de viver. Que a mensagem de Pentecoste seja viva em nós, que nossas crianças sejam ensinadas com o nosso exemplo de vida, a amar e a servir a Deus de uma forma integral.

Equipe DNTC