Luis Macedo | Câmara dos Deputados

Luis Macedo | Câmara dos Deputados

O Plenário da Câmara dos Deputados deve votar hoje (26), o projeto de lei que trata da reforma trabalhista (PL 6787/16). O relatório foi aprovado na terça-feira (25), na comissão especial que debateu o tema por 27 votos a 10 e nenhuma abstenção, com ressalvas aos destaques incluídos no relatório durante a discussão.

O texto consolidado com todas as mudanças incorporadas ainda não foi divulgado. A oposição ainda tentará votar os destaques em separado antes do início da Ordem do Dia no plenário. O relator disse que poderá fazer mudanças até o momento da votação em plenário, prevista para começar no período da tarde.

A Igreja Metodista tem se posicionando contra a Reforma da Previdência, que também interfere nos direitos dos trabalhadores. Pronunciamentos defendem a participação de seus membros na luta pela preservação dos direitos dos/as trabalhadores/as brasileiros/as. A orientação é defendida especialmente por meio de dois pronunciamentos:

IGREJA METODISTA EMITE MANIFESTO SOBRE PEC 241/2016 E 287/2016

IGREJAS EVANGÉLICAS HISTÓRICAS E ALIANÇA EVANGÉLICA ASSINAM MANIFESTO CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Os documentos destacam a violação de direitos conquistados pelos movimentos sociais. “Quem falará pelo povo? Acreditamos que o próprio povo tem essa responsabilidade. Para isso deve se utilizar de todos os mecanismos de pressão política para exigir que Deputados/as Federais e Senadores/as e o próprio Governo parem de produzir leis e projetos de leis que tiram ou que diminuam direitos conquistados sob muita luta através de seus órgãos representativos como os Sindicatos, ou pelo próprio povo em movimentos de rua.”, explica o texto assinado por Bispos e Bispas da Igreja Metodista.

Movimentos sindicais de todo país estão mobilizados para realizar uma greve geral, se posicionando contra a Reforma da Previdência. A paralisação está prevista para sexta-feira, dia 28 de abril e propõe o bloqueio de transportes coletivos, estradas, aeroportos, comércios e outras áreas.

A fase de discussão da Reforma Trabalhista começou ontem e deve durar até quinta-feira (27). Depois, a proposta do relator será votada no colegiado, mas a data ainda não foi marcada. Para ser aprovada, a proposta precisa ter a maioria dos votos dos deputados presentes no dia da votação. Acompanhe aqui.

Ouça a cobertura realizada também pelo Giro de Notícias, o programa de áudio semanal do Expositor Cristão. Ouça agora.

 

Redação EC
Com informações de Agência EBC e Câmara dos Deputados