2017_04
A depressão atinge 11,5 milhões de casos registrados no país, cerca de 5,8% da população brasileira. Os dados foram divulgados no Relatório Global da Organização Mundial da Saúde (OMS), no final de fevereiro. Os números são maiores na América Latina e o segundo maior nas Américas, atrás apenas dos Estados Unidos, que registram 5,9% da população com o transtorno e um total de 17,4 milhões de casos. Distúrbios relacionados à ansiedade chegam a afetar mais de 18,6 milhões de brasileiros/as (9,3% da população).

Esses números levaram a OMS a alertar a população sobre os riscos da doença no dia Mundial da Saúde, 7 de abril. Com o lema: Vamos conversar ou Let’s talk, em inglês, a iniciativa irá reforçar que existem formas de prevenir a depressão e também de tratá-la, considerando que o transtorno pode levar a graves consequências.

Nesta edição, optei por trazer o assunto em pauta, tendo em vista sua seriedade para a Igreja. Temos membros e liderança clérigas que já enfrentaram ou enfrentam essa realidade. De acordo com a OMS, o número de pessoas que vivem com depressão aumenta a cada ano. Entre os anos de 2005 e 2015 chegou a atingir o índice de 18,4%. O cálculo revela que, atualmente, mais de 320 milhões de pessoas no mundo, incluindo todas as idades, estão com depressão. O órgão alertou que a doença é a principal causa de incapacidade no trabalho das pessoas e, nos casos mais complexos, pode levar ao suicídio.

As causas são diversas, como aponta a psicóloga Valquíria Moraes: baixa autoestima, fracasso escolar, morte de um/a parente próximo/a ou amigo/a, instabilidade emocional para enfrentar um conflito, influência dos hormônios, não estar incluído/a no grupo de amigos/as, crianças e adolescentes com elevada autocrítica e histórico de depressão na família. Lembrando que a OMS afirma que a depressão atinge 5% de crianças e 12% dos/as adolescentes entre 11 e 19 anos.

É importante discutir o tema em sua comunidade local, no pequeno grupo ou até mesmo em família. Depressão é uma doença humana como qualquer outra e tem tratamento.

Que o Senhor nos ajude!

Pr. José Geraldo Magalhães
Editor-chefe | Expositor Cristão

BAIXE AGORA EM .PDF

LEIA ON-LINE ABAIXO

 

Comentários