Law concept - Open law book with a wooden judges gavel on table in a courtroom or law enforcement office isolated on white background. Copy space for text.

A Comissão Geral de Constituição e Justiça (CGCJ) reunida nos dias 17 e 18 de março, nas dependências da Sede Nacional, confirmou a liminar concedida pelo Presidente da CGCJ sobre a Ação Cautelar Inominada, de autoria de Paulo Henrique Mendes Mauricio.

O texto diz respeito às decisões tomadas na 9° e 10° sessões do 20° Concílio Geral da Igreja Metodista, com a presença de lideranças eleitas e representantes das secretarias e comissões. Leia a liminar na íntegra aqui.

A ação interfere em decisões que entrariam na próxima edição dos Cânones da Igreja Metodista, referente ao período de 2017 até 2021.

O julgamento dessa Ação Cautelar será público, porque as partes não requereram sigilo. Ficou marcado o julgamento para o dia 1º de julho de 2017, com início às 9h, na Sede Nacional, em São Paulo. Saiba mais acompanhando as ementas da CGCJ no site da área nacional.

Redação EC