Aeroporto Internacional Fort Lauderdale–Hollywood - AP Photo | Lynne Sladky

Aeroporto Internacional Fort Lauderdale–Hollywood – AP Photo | Lynne Sladky

Na última sexta-feira (6), um tiroteio deixou 5 mortos e 8 feridos no Aeroporto Internacional Fort Lauderdale–Hollywood (EUA). O Pastor Metodista John Schlicher estava no local com a família, e contou como conseguiu encontrar clareza em meio a tragédia para socorrer os/as feridos/as. Confira abaixo na matéria de Kay Panovec, diretor de comunicações da Conferência Oeste Ohio, da Igreja Metodista Unida.

O Reverendo John Schlicher estava no chão, orando, pensando que ele e sua família seriam mortos nas mãos de um atirador que matou cinco pessoas ao seu redor no aeroporto de Fort Lauderdale, Florida. “Mesmo no meio do mal, havia paz – uma paz que só pode ser atribuída a Deus”, disse com voz trêmula o pastor da Igreja Metodista Unida. “Só pela graça de Deus que eu ainda estou aqui. Michelle ainda está aqui e Jane ainda está aqui. Estamos muito gratos, mas com o coração partido”.

O pastor da St. Andrew Igreja Metodista Unida em Beavercreek, Ohio, tinha voado para Fort Lauderdale em 6 de janeiro com sua esposa, Michelle, e sua mãe, Jane. Os três estavam indo para um cruzeiro.

Schlicher disse à Conferência Oeste de Ohio que sua família estava na área de bagagens no Aeroporto Internacional de Fort Lauderdale-Hollywood, quando ouviu um tiro e ouvi pessoas gritando: “Para baixo! Para baixo!”. Schlicher caiu no chão e ligou para o 911. Separado de sua família, começou a rezar.”Nós pensamos que íamos morrer”, disse ele.

O reverendo viu o atirador abrindo fogo contra as pessoas ao seu redor e também viu quando recarregou a arma. Quando o tiroteio parou, havia seis feridos e cinco mortos. O atirador foi identificado como Esteban Santiago, 26 anos, de Anchorage, Alaska, que serviu na guerra do Iraque com a Guarda Nacional, mas foi rebaixado e no ano passado demitido por desempenho insatisfatório.

A esposa do Rev. Schlicher, Michelle, envolveu a camisola de sua mãe em torno da cabeça de um ferido enquanto os sobreviventes tentavam ajudar os feridos. “Queríamos verificar se as pessoas ao nosso redor ficaram bem, mas já tinham ido embora”, disse o Rev. Schlicher.

O Bispo Gregory Palmer falou com o Rev. Schlicher às 7h30 do dia 6 de janeiro, enquanto a família ainda estava no aeroporto com outros passageiros, e agradeceu as ações do pastor no meio da tragédia. “Nós lamentamos a perda de vidas no tiroteio no aeroporto Fort Lauderdale e os nossos corações estão com todos aqueles/as que foram feridos /traumatizados fisicamente, espiritualmente ou emocionalmente”, disse ele. “Aplaudimos a presença pastoral do Rev. Schlicher e sua família diante da crise se levantaram para ajudar os/as outros/as”.

O Rev. Schlicher e sua família pedem orações para todas as pessoas afetadas nesta tragédia.

Kay Panovec
Diretor de comunicações da Conferência Oeste Ohio UMC

Publicado originalmente em UMC.org

Para obter mais informações sobre o artigo, visite o link: http://www.umc.org/news-and-media/pastor-in-the-midst-of-evil-there-was-peace