2016_06_zeca_aventureiros“Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João 14.6)

Em Atos 24, ao se defender perante um tribunal de acusações, Paulo se refere aos/as cristãos/ãs como “os/as do caminho”, e faz uma explanação da sua fé e do que diziam as escrituras.

Nossas crianças precisam conhecer a Palavra de Deus. Para isso, é necessário um esforço conjunto entre famílias e igreja, no sentido de aproveitar, da melhor forma, o nosso tempo com elas. Pais e mães precisam ter claro em suas mentes que, apesar de Deus se relacionar diretamente com nossas crianças desde o ventre materno, a aprendizagem das verdades da fé se dará por interferência nossa, como vemos no diálogo de Filipe com o Eunuco, em Atos 29, quando ele expressa a necessidade de alguém que explique a Palavra que estava lendo, para que pudesse entender.

Nossas crianças irão entender as verdades da fé cristã no tempo que gastamos lendo a Bíblia com elas, nos debates sobre a vontade de Deus, no testemunho que elas observam em nós, no dia a dia, em cada interação nossa com elas e, principalmente, na forma como vivenciamos a nossa relação com Deus.

Pais, mães e pessoas que trabalham com crianças precisam estar atentos/as a todos os momentos perfeitamente ensináveis e não desperdiçar nenhum deles para diligentemente ensinar os caminhos de Deus para nossos/as pequenos/as.

Rogéria de Souza Valente Frigo
Coordenadora do Departamento Nacional de Trabalho com Crianças
PUBLICADO ORIGINALMENTE NO JORNAL EXPOSITOR CRISTÃO DE JANEIRO 2017