cvv

Ilustração para campanha mundial da OMS

A Depressão será o tema debatido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2017. A doença atinge cerca de 350 milhões de pessoas no mundo em todas as faixas etárias. A organização trabalha com o lema “Let’s talk” (“Vamos conversar”, em português), em uma iniciativa que reforça a existência de formas para prevenir e tratar a depressão, considerando que ela pode levar a graves consequências.

depressao_oms2A campanha também fala sobre a dificuldade para se diagnosticar a doença. “Outra barreira ao atendimento eficaz é a avaliação imprecisa. Em países de todos os níveis de renda, pessoas com depressão frequentemente não são diagnosticadas corretamente e outras que não têm o transtorno são muitas vezes diagnosticadas de forma inadequada”, afirma a OMS.

No final de 2016, a Igreja Metodista no Brasil se envolveu com a campanha Setembro Amarelo, de prevenção ao suicídio no Brasil, levando sua igrejas a tratarem o assunto com seus membros e oferecer às comunidades onde estão inseridas, um espaço de acolhimento, oração e cuidado.

“O povo sofre o impacto da globalização com muitos efeitos altamente destrutivos, como a exclusão e a individualização. […] A igreja local, contrariamente às tendências do mundo contemporâneo, entende-se como comunidade solidária, de luta por justiça, de denúncia profética, de acolhimento e de paz”, afirma o Plano Nacional Missionário da organização, que através da Pastoral da Saúde busca exercer uma influência positiva na sociedade, muitas vezes carente de disgnósticos de qualidade.

No Brasil, o Centro de Valorização à Vida (CVV) vem divulgando a data de 7 de abril, aniversário da OMS, como uma oportunidade para falar sobre o assunto, conscientizando as pessoas a buscarem e a oferecerem um ambiente onde possam conversar sobre o problema de forma segura.

Confira abaixo a matéria na íntegra.

(CVV) No Dia Mundial da Saúde, 7 de abril, comemora-se a fundação da Organização Mundial de Saúde (OMS). A data é uma excelente oportunidade para mobilizar ações em torno de um problema de saúde específico, que preocupa muitas pessoas no mundo todo.

Em 2017, a OMS anunciou que o tema escolhido para este ano é a depressão, uma doença que, segundo a entidade, se caracteriza pela tristeza persistente, perda de interesse em atividades que normalmente eram prazerosas e incapacidade de realizar atividades diárias durante pelo menos duas semanas. Além disso, pessoas com depressão têm apresentado vários dos seguintes sintomas: perda de energia, mudanças de apetite, excesso ou falta de sono, ansiedade, diminuição da concentração, indecisão, inquietação, sentimentos de inutilidade, culpa ou desesperança e pensamentos de auto-agressão ou suicídio.

depressao_omsA depressão afeta pessoas de todas as idades, condições sociais e países. Gera sofrimento psicológico e afeta a capacidade para realizar até mesmo as mais simples tarefas diárias, o que às vezes tem efeitos adversos sobre relações com a família e amigos e a capacidade de ganhar a vida. Pode ainda levar ao suicídio, que atualmente é a segunda principal causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos de idade no mundo todo.

A boa noticia é que a depressão pode ser prevenida e tratada. Uma melhor compreensão do que é a doença e suas possíveis causas e tratamentos ajuda a reduzir o estigma a ela associado, acarretando um aumento no número de pessoas pedindo ajuda.

Se você está lendo este texto, provavelmente está interessado no assunto, o que é extremamente positivo, pois está buscando informação, justamente o que pode fazer a diferença na sua vida e na das pessoas com quem convive, que eventualmente estejam em estado depressivo.

Todos podem ajudar na luta contra a depressão! Como? Divulgando esta campanha e fazendo com que todos possam saber como enfrentar a doença e/ou auxiliarem pessoas próximas.

O objetivo desta campanha anual, que iniciou em 10 de outubro de 2016 (Dia Mundial da Saúde Mental), é que um número crescente de pessoas com depressão, em todos os países, peça ajuda, que não se sintam só nesta luta diária. A OMS espera que o público em geral seja mais bem informado para lidar com o problema.

A depressão pode afetar qualquer um, portanto, esta campanha é destinada à todas as pessoas, independentemente da idade, sexo ou condição social. A Organização Mundial da Saúde, porém, decidiu chamar especial atenção a três grupos mais afetados: os jovens com idade entre 15 a 24 anos, mulheres em idade fértil (especialmente após o nascimento de uma criança) e idosos (acima de 60 anos).

Conversar com uma pessoa de confiança pode ser um primeiro passo para iniciar o tratamento. Caso você sinta que não tem com quem conversar sobre seus sentimentos, busque o CVV, telefonando para um de nossos postos de atendimento ou utilizando um de nossos apoios via internet, pelo site www.cvv.org.br.