2016_11_convite_timgoiania
Desafiando a idolatria e o misticismo  da Nova Era em Goiás,  o Ponto Missionário de Alto Paraíso de Goiás da Igreja  Metodista da Asa Sul, em Brasilia, DF, inaugura, no dia 11 de dezembro,  o templo  na cidade, onde atua o casal de missionários Manuel Alexandre Pereira Lima e Rosangela Tavares da Silva Lima. O templo situa-se na Rua dos Tucanos, 140 no bairro de Paraizinho.

A atividade missionária Metodista no município começou em 2009, quando o casal de missionários  formados pelo Instituto Metodista de Formação Missionária (IMForM),  em Teresópolis, RJ,  foi enviado pela Igreja Metodista de Vila Isabel, RJ, em acordo firmado entre as igreja da Asa Sul, em Brasília, e a de Goiânia.

2016_11_altoparaiso_go

Oficina de Bananeira Artesim

Os primeiros contatos com os moradores locais foram feitos pela missionária Rosângela  num ponto comercial, por meio de  oficinas  de artesanato com fibra de bananeira, com a  produção de jogos americanos, capas de bíblias, porta-níquel, bloco de notas. Os laços foram se estreitando mais com  artesãos (rastafari) com a oportunidade de geração de trabalho e renda,  e dos encontros de louvor nos montes e lares, em sistema de rodízio. Durante a caminhada missionária, o Ponto Missionário tornou-se também Torre de Oração de membros de algumas denominações e Sede da Associação dos Pastores e Ministros Evangélicos da localidade.

Em 2014, a Igreja da Asa Sul oficiou o Ponto Missionário, que hoje conta com 24 membros. Com o crescimento, o Ponto Missionário, que funcionava numa loja com 30 m2, ficou apertado, e o desafio agora era ampliar a tenda.  Para isso, começou uma campanha para adquirir um terreno, mas ao final o montante foi insuficiente. Contudo, Deus, Aquele que é poderoso para realizar infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou imaginamos, de acordo com o Seu poder que age em nós (Efésios 3.20) tinha (como sempre) planos maiores e melhores. E um dia descobriu-se que havia um templo vazio de propriedade da Prefeitura que estava para ser devolvido por uma igreja, por conta de permuta por um terreno. Foi um achado e um espanto. Pensou-se, “Deus está nesse negócio!” Procurava-se um terreno e ganhou-se um templo!

Dai em diante gastou-se 1 e 4 meses em reuniões, telefonemas e-mails com o procurador do município, a prefeitura  e a Câmara de Vereadores da cidade até que o projeto de lei do Executivo fosse votado em três sessões pelo  Legislativo,  que, por unanimidade, aprovou a Lei 964.2015, de 28.06.2015, que concede a Igreja Metodista o direito de uso do imóvel (templo e  terreno com 505 m2), com o objetivo de prestar serviço religioso e social a comunidade.

O imóvel estava em péssimo estado de conservação, com o telhado sustentado por escoras, ameaçando desabar, Como o projeto da obra já estava pronto, a reforma  do templo, com 22m x 10m, foi iniciada imediatamente, com o desafio de ser concluído em 40 dias. Gastou-se mais tempo, porém Deus moveu alguns abnegados do Ponto Missionário e seus familiares, que oraram, contribuíram financeiramente e participarem dos mutirões organizados.

2016_11_altoparaiso_certificado

Batizados exibindo certificados

Para a honra e a glória do Senhor Jesus, venceu-se uma etapa que resultou num belo templo e, principalmente, fez crescer o compromisso dos membros do Ponto Missionário com a verdadeira obra do Reino de Deus que é a  salvação de esotéricos num território  internacionalmente conhecido como influente coração da Nova Era no Centro-oeste.

É tempo de colher. Estamos na Obra.

Escrito por 
Manuel Alexandre Pereira Lima | MD em Alto Paraiso de Goiás (GO) | Jornalista Ambiental
Rosangela Tavares da Silva Lima | Missionaria em Alto Paraiso de Goiás (GO)