2016_10_furacaomatthew_satelite_nasa

Foto de satélite mostra momento em que o Furacão Matthew passa pelo Caribe| NASA

(ANSA) – Subiu drasticamente o número de mortes causadas pela passagem do furacão Matthew pelo Caribe, considerado o mais perigoso em uma década a atingir a região. Somente no Haiti, por onde o furacão passou há dois dias e destruiu cidades e plantações, foram ao menos 98 mortes, muitas provocadas por quedas de árvores e inundações. Alguns jornais da América Central já falam em mais de 100 vítimas na região.

A estimativa é de que 350 mil pessoas estejam precisando de assistência imediata no Haiti. O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) disse que a situação se assemelha a um “cenário apocalíptico”. De acordo com o porta-voz do órgão na Itália, Andrea Iacomini, cerca de 522 mil crianças foram atingidas com a passagem do Matthew, que segue em direção às Bahamas e à Florida, nos Estados Unidos, com ventos de 200 km/h.

Iacomini disse que estão sendo registrados casos graves de cólera, dengue e zika vírus. “Com nossas equipes chegando, finalmente, às áreas atingidas, começam a vir notícias da situação”, comentou. O Haiti foi devastado por um terremoto em janeiro de 2010 e até hoje não conseguiu se recuperar completamente.

Escrito por Agência ANSA Brasil