cmmacl_novocomite

Paralela a Conferência Mundial, aconteceu a 13ª Assembleia da Federação Mundial de Mulheres Metodistas, também em Houston. No evento, foi eleita a nova liderança das Federações Mundiais de Mulheres da Igreja Metodista Unida. A brasileira Leila de Jesus Barbosa foi eleita para Presidente da Área de Mulheres Latino-Americana e Caribenha e conversou com o Expositor Cristão sobre o processo. Confira a entrevista.

Expositor Cristão: Como foi participar desse encontro mundial em Houston e qual foi o momento que mais lhe marcou durante o evento?
Leila de Jesus: O momento mais marcante para mim foi o culto de abertura quando todas as representantes mundiais entraram com o estandarte de suas áreas. A sensação de estar representando a América Latina ficou bem forte dentro de mim, principalmente pela responsabilidade de estar prestes a assumir ali naquele local, diante de mulheres de todo o mundo, uma responsabilidade tão grande.

EC: Pode contar um pouco sobre o processo, desde a seleção de candidatas até o momento da sua eleição para presidente da Confederação Metodista de Mulheres da América Latina e Caribe?
Leila: Primeiro em 2013 fui consultada pela Presidente Mundial sobre a possibilidade de vir a ser candidata ao cargo de Presidente de nossa Área. Na época isso não passava pela minha cabeça e deixei de lado. Quando em 2015 organizamos um Seminário Latino americano em São Paulo na UMESP, fui consultada pela então Presidente desta Confederação para levar o meu país a concorrer sendo eu a presidente. O processo consiste em ter o apoio do próprio país e enviar uma carta ao diretório que estava no comando na época e postular a vaga. Depois de muitas dúvidas e de conversar muito com meu Deus e com meu marido resolvi aceitar o desafio. Com o apoio da Confederação do Brasil enviamos a carta postulando como país a possibilidade de assumir este diretório para o quinquênio 2016/2021. Agora estamos diante do fato consumado e já empossada tendo a certeza de que o desafio é enorme, mas o nosso Deus é maior do que qualquer dificuldade e com certeza venceremos, pois ele tem sido o nosso guia constante. Tenho vivido inspirada no versículo 4 do capítulo 10 de Esdras que diz assim: “Levanta-te pois esta coisa é de tua incumbência, e nós seremos contigo; sê forte e age.”

EC: Qual experiência pode levar da sua atuação na Confederação de Mulheres do Brasil, para as mulheres latino-americanas e caribenhas?
Leila: Através do trabalho da Confederação do Brasil aprendemos e crescemos muito. As oportunidades de compartilhar o trabalho com as mulheres de várias Federações no nosso país e também a experiência na América Latina como Vice-Presidente de Área foram primordiais para chegar até aqui e assumir um cargo de tanta responsabilidade. Com certeza estamos sempre aprendendo e ensinando nesta vida e assim vamos adquirindo experiência e coragem para trabalhar num campo maior. Desejo aprender e contribuir para o crescimento de outras e principalmente para a propagação do Reino de Deus através do trabalho com a mulheres.

EC: Já tem em mente os principais pontos que deseja trabalhar ao lado dessas mulheres? Qual mensagem gostaria de compartilhar com elas nessa nova fase do seu ministério?
Leila: O objetivo desta Confederação é “Incentivar o estabelecimento do Reino de Deus, fomentar a irmandade cristã entre as mulheres metodistas na América Latina e Caribe, atuar como meio de cooperação entre elas; incentivar a formação de novas Federações e impulsionar a obra das que já são membros”. Com o Lema “Unidas em Espírito, Serviço e Testemunho” pretendemos buscar as Federações que estão afastadas, como Guatemala, Porto Rico, Nicarágua e outras para que retornem ao nosso convívio e buscar a Colômbia, por exemplo, que por enquanto não faz parte de nossa Confederação. É um país que chamamos de “simpatizante”, mas queremos que estejam de fato na CMMALC. Recordo o Provérbio africano “UBUNTU” que significa “eu existo porque você existe”. Desejamos de coração que neste próximo quinquênio quando o Brasil estará à frente desta Confederação, estarmos juntas, unidas de verdade, com o mesmo objetivo de ganhar o mundo para Cristo e estarmos cada vez mais preparadas para esta missão, e para isso precisamos trabalhar, compartilhar tudo o que fazemos e estimularmos a outras que se juntem a nós neste trabalho tão importante. Lembrem que um diretório não caminha sozinho, ele necessita de todas vocês, de todas as Sociedades, Distritos, Federações e Confederações. Somos um “POVO ESCOLHIDO: CHAMADAS A PROCLAMAR” 1ª Pedro 2: 9-10.

box_leila_logoLeila ainda lembrou do forte significa do emblema da Confederação Metodista de Mulheres, composto pela coroa de louros, que representa a esperança de vitória da organização para ajudar a ganhar o mundo para Cristo e do triângulo como símbolo da Santíssima Trindade. A imagem ainda mostra a cruz, lembrando que as Sociedades de Mulheres Metodistas é baseada e centrada em Cristo.

O Triângulo – como símbolo da Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo) que traz a inscrição em espanhol “Confederação de Mulheres Metodistas” tendo em sua base a descrição “América Latina e Caribe”.

A Cruz
– As Sociedades de Mulheres Metodistas baseadas e centradas em Cristo levando o Evangelho da Cruz a toda raça, língua e povos, em espírito de serviço.

O Mundo– Visão e Missão das Obras das Mulheres Metodistas: “O mundo é minha paróquia”.


Escrito por Sara de Paula

Repórter EC