2016_02_aventureiros_ian“O Senhor Deus colocou o homem no jardim do Éden para cuidar dele e cultivá-lo” (Gênesis 2.15)

“O que mais me preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética, o que mais me preocupa é o silêncio dos bons” (Martin Luther King)

John Wesley, o fundador do movimento metodista, foi um homem ativo, politicamente. Tinha plena consciência das carências de cidadania de sua sociedade, dos sofrimentos de seu povo, por ausência de política pública que garantisse vida de qualidade a ele e o sonho de Deus para a vida em plenitude que o Reino de Deus apregoa. Ele não gastou seu tempo falando somente sobre o sonho de Deus; ele arregaçou as mangas e fez o sonho acontecer na vida daquelas pessoas. Tirou pais de família das dívidas, crianças do analfabetismo, cuidou da saúde preventiva, da higiene da comunidade, combateu o alcoolismo, tirou vidas da escuridão.

Posicionar-se diante dos problemas sociais exige, de nós, olhos abertos para enxergar o que oprime o nosso povo e determinação em fazer com que os valores do Reino de Deus aconteçam na vida das pessoas. Nossas crianças podem vivenciar esses conceitos se nós os apresentarmos a elas, de forma concreta, se nossas preo­cupações forem além dos problemas pessoais e imediatos do dia a dia, se nosso discurso for além das palavras e tome forma em atos de amor ao próximo que, realmente, modifiquem a sua vida e lhes garantam a liberdade da vida com dignidade. É importante conversar sobre ética, cidadania, respeito a opiniões diferentes, democracia e política, mas, principalmente, dar exemplo de posturas coerentes com o discurso.

Escrito por Rogéria de Souza Valente Frigo | Coordenadora do Departamento Nacional de Trabalho com Crianças
Publicado originalmente no Expositor Cristão de setembro | Acesse e faça download gratuito