O dia 6 de julho ficará marcado na vida de muitas pessoas, especialmente daquelas que foram eleitas como Bispos/as no 20º Concílio Geral (20ºCG) da Igreja Metodista. A composição do Colégio Episcopal (CE) a partir de 2017 terá mais uma mulher. Agora serão as Bispas Marisa de Freitas Ferreira, reeleita, e a Bispa Hideide de Brito Torres, designada para a 8ª Região Eclesiástica. O Expositor Cristão conversou com os/a novos/a Bispos/a eleitos/a no 20ºCG. Confira abaixo a entrevista com a Bispa Hideide:

2016_08_20cg_hideideEC: Sua eleição responde ao anseio da igreja em ter mais uma mulher no episcopado?
Bispa Hideide: Eu acho que é um espaço importante que vamos galgando aos poucos. Creio que é mais de representatividade feminina mesmo, porque o anseio dessas mulheres, ao longo da história, é ter mais espaço para mostrar o nosso jeito de fazer missões. Isso é importante para acolher todas as pessoas, inclusive os homens.

EC: Você, que já foi redatora do Expositor Cristão, pode nos contar como foi o momento exato de sua eleição? 
Bispa Hideide: Creio que para nós é muito difícil administrar essas coisas em termos de emoção. Às vezes pensamos assim: “se acontecer, eu vou me sentir desse ou daquele jeito”. Só que quando acontece é completamente diferente. Eu acho que ficou todo mundo mais frenético ao meu redor do que eu mesma. Foi um momento extraordinário. Vou esperar a poeira baixar, ler as mensagens, dar retorno ao pessoal e reviver esse momento junto com eles/as.

EC: E sobre sua designação episcopal, como você recebeu a notícia?
Bispa Hideide: Pois é, eu compartilhei com os/as irmãos/ãs da delegação da 8ª Região que para mim foi tudo, está sendo tudo surpreendentemente calmo. Calmo, sereno e tranquilo. Assim, Deus tem me dado muita paz em todas as coisas neste processo. Quando recebi mesmo, quando os/a bispos/a nos colocaram a questão da designação, meu coração acolheu. A única coisa que eu disse para eles/a foi: “como é mesmo a geografia da região?”, porque se trata de uma Região Eclesiástica recém-criada, mas as possibilidades estão todas abertas. E alguém, no meio de tudo isso, me disse assim: “Olha, vinho novo em odre novo”. Eu compartilhei isso com a delegação e acho que é o nosso sentido.

EC: Você  já foi redatora do Expositor Cristão e faz parte do Conselho Editorial do jornal até o final do ano. O que você tem a dizer?
Bispa Hideide: Esse tempo de aprendizado foi muito importante. Creio que minha história na vida da Igreja, até aqui, foi uma contribuição valiosa quando assessorei o jornal, escrevi lições para a Escola Dominical e para a Voz Missionária, corrigia o no Cenáculo e revisava textos. É uma contribuição que eu gosto, é uma área que eu amo muito do ensino, da escrita, da comunicação, é muito rico. Pensar que o pentecostes é o momento em que as línguas vêm e que as coisas são entendidas, então, a comunicação é algo muito importante na vida da igreja. Por essa razão, temos que investir e valorizar cada vez mais.

EC: Irá nos representar no Colégio Episcopal já que é jornalista?
Bispa Hideide: Com certeza. Cada um puxa um pouquinho a sardinha para sua brasa. Temos que confessar, não é verdade? Porque as coisas que amamos, nós vamos lutar por elas e achar espaço na vida da Igreja. Entre as variedades das experiências, a comunicação também terá seu espaço garantido.

Você também pode ouvir a entrevista realizada na edição especial do Giro de Notícias:

Escrito por José Geraldo Magalhães