2016_07_20cg_maioria

Direito a Voz e Voto

Assunto considerado vital que compõe o Caderno de Propostas. Na noite de quinta-feira, 7, o Bispo Adonias conduziu as discussões iniciando pela seguinte substitutiva da proposta IV/082 – Direito a voz e voto – art. 77: “que se retire o evangelista da proposta”. Alguns conciliares se inscreveram para expôr suas opiniões.

Após votação a proposta aprovada foi a seguinte: “ Que seja incluído na composição do Concílio Distrital o/a missionário/a com designação episcopal com direito a voz e voto”. A justificativa para essa proposta é: “o/a obreiro/a tem a responsabilidade no dia a dia de cuidar de uma comunidade e, portanto, sua participação no concílio contribui para desenvolvimento do distrito e no auxílio para tomada de decisões.

Definição de “maioria absoluta”

É a proposta IV/084: Acrescentar à redação do artigo 241, parágrafo 4º a expressão “dos presentes” – a proposta fica: “ Entende-se…por maioria absoluta, mais da metade dos votos dos presentes apurados numa reunião…”. Na discussão substitutiva após um longo período de discussões, a votação ficou da seguinte forma: empate de votos: 108 votos, sim; 108 votos não e 18 abstenções.

O bispo Adonias Pereira do Lago, como presidente deste concílio, desempatou os votos, com o NÃO. Porém, este tema será encaminhado à Comissão de Legislação, após proposta, do pastor Edinei B. Reolon (8ª RE) que, juntamente com um representante do Colégio Episcopal comporão a Comissão para melhor elaboração desta proposta.

Escrito por Camila de Abreu
Redatora da 3ª RE