2016_08_20cg_charge

Um dos momentos mais esperados e marcantes no 20º Concílio Geral foi a eleição episcopal. Oito Bispos e duas Bispas assumirão o Governo da Igreja a partir de 2017. Mais de 29 mil pessoas acessaram a página de transmissão ao vivo no dia da eleição, 6 de julho, na Escola de Missões em Teresópolis/RJ. Foram cinco Bispos reeleitos no 1º escrutínio. Eram necessários 128 votos para conseguir se eleger ao cargo. O Bispo João Carlos Lopes se reelegeu com 160 votos, o Bispo Adonias Pereira do Lago com 152 e os Bispos José Carlos Peres e Luíz Vergílio Batista da Rosa com 146 votos.

O Bispo Roberto Alves de Souza também foi reeleito no 1º escrutínio com 128 votos. Depois da reeleição da Bispa Marisa de Freitas Ferreira, no 2º escrutínio, com 133 votos, foi a vez da pastora Hideíde de Brito Torres, que se elegeu com 151 votos no 6º escrutínio. Momento muito celebrativo pelos conciliares por ser a segunda mulher a ocupar uma cadeira no Colégio Episcopal.

Paulo Rangel dos Santos também se elegeu no 6º escrutínio com 130 votos. Depois de mais três escrutínios, o pastor Emanuel Siqueira (Mano) foi eleito no 9º escrutínio com 134 votos e, por fim, no 12º escrutínio o pastor de Rondonópolis/ MT, Fábio Cosme da Silva, foi eleito com 143 votos. Todos os/a novos/a Bispos/a eleitos/a serão tutoreados/a por um/a Bispo/a mais experiente.

O novo Colégio Episcopal assumirá o próximo quinquênio (2017-2021). A designação episcopal de cada Bispo ou Bispa aconteceu dois dias depois da eleição. Confira:

 

Bispa Hideíde de Brito Torres foi eleita no 6º escrutínio

Bispo Emanuel Siqueira foi eleito no 9º escrutínio

Bispo Fábio Cosme foi eleito no 12º escrutínio

Bispo Paulo Rangel foi eleito no 6º escrutínio.

Colégio Episcopal eleito no 20º Concílio Geral para o próximo quinquênio (2017-2021)

Sessão da eleição Episcopal foi presidida pelo Bispo Paulo Lockmann