2016_07_20cg_asaphemarisa O Bispo José Carlos Peres foi o responsável em acolher aos conciliares na devocional dessa manhã de sábado, 9. Aqui em Teresópolis amanhecemos com temperatura fria, mas acolhidos pelo calor do Espírito Santo e no propósito missionário de produzir frutos.
Damos-te graças, ó Deus, damos-te graças, pois o teu nome está perto; os que invocam o teu nome anunciam as tuas maravilhas”, orou o bispo Peres. O pastor Asaph Borba, juntamente com o pastor Edson Mudesto, coordenador do Departamento de Música e Arte Nacional conduziram a plenário no  momento de louvor e adoração.
2016_07_20cg_pregacao
A Reverenda Lizzete Gabriel Montavo novamente trouxe a palavra. Hoje o texto lido foi João 15.1 a 8. “ O evangelho deste dia, é catalogado por uma metáfora – Jesus  outra vez, usa uma imagem agrícola. Jesus gostava de comer! Não era um semeador, um agricultor, mas utilizava as imagens da agricultura, para que as pessoas pudessem entender. Ele tinha que falar ao coração daquela gente, e oferece um ensinamento poderoso: Deus espera que as pessoas produzam muitos frutos”.

 

Dentro do tema da Igreja – “Discípulas e discípulos produzem frutos de uma vida santificada”, a reverenda disse que a palavra fruto consta mais ou menos  60 vezes Novo Testamento, isso reforma o desejo de Deus de que qualquer um de nós podemos produzir frutos. “Jesus é o centro da nossa vida, Ele é o mediador entre Deus e o ser humano, ele é a videira verdadeira. Ele nos diz para produzir frutos e frutos em abundância”, encerrou.

O culto foi encerrado com oração pelo Brasil e cântico pelo pastor  Asaph Borba.

Escrito por Camila de Abreu 
Redatora na 3ª Região Eclesiástica