Rosto de uma mulher, com uma mão pintada no rosto em vermelho. Foto de Marcio Freitas | ONG Rio de Paz

Foto de Marcio Freitas | ONG Rio de Paz

A ONG Rio de Paz, trouxe na última sexta-feira, dia 10, mais um protesto contra a violência sofrida pela mulher. Com fotos de Marcio Freitas, a organização cristã instalou painéis no vão livre do Museu de Artes de São Paulo (MASP), com fotos que representam as vítimas de violência. Também ficaram expostas junto dos painéis, 420 peças íntimas femininas, para representar a quantidade de mulheres que sofrem violência a cada 72 horas no país.

A instalação também já foi  exibida na cidade do Rio de Janeiro, e pretende alcançar outras cidades do Brasil com o tema “Nunca me calarei”.

Intervenção no vão livre do MASP, em SP

Intervenção no vão livre do MASP, em SP

“Tocamos num sério problema social, presente de modo disseminado em vários países, nos quais mulheres sofrem os mais diferentes tipos de abuso”, informava a agenda do site que anunciou a vinda do ato para capital paulista. A ONG também ressaltou os números alarmantes da sociedade brasileira, que confirmam 50 mil casos de estupro por ano no Brasil, sem contar aqueles que não chegam ao conhecimento das autoridades públicas. “O número de mulheres, inclusive menores de idade, que são vítimas desse tipo de crime é muito maior. Há pesquisador que afirme que isso possa corresponder a apenas 10% do que realmente ocorre”, informa o texto. 

Conheça o trabalho da organização no site oficial da ONG Rio de Paz.

Leia também a notícia que mostra os manifestos Regionais da Igreja Metodista, mediante os casos de violência contra a mulher denunciados recentemente, e conheça a campanha internacional #QuintaFeiraUsoPreto, promovida pela instituição no país. Acesse aqui.

Escrito por Sara de Paula

Comentários

  1. Anônimo disse:

    3.5