“Porque, onde estiver o teu tesouro, aí também estará o teu coração” (Mateus 6.21)2016_02_aventureiros_talita

Uma marca característica do metodismo é o equilíbrio de uma fé que não caia nos modismos e nos extremismos dos movimentos e tendências dos tempos passados e do nosso tempo. O consumo deixa de ser uma coisa natural e saudável quando passa a estar direcionado pelos apelos do consumismo. As crianças brasileiras influenciam 80% das decisões de compra de uma família. Carros, roupas, alimentos, eletrodomésticos, quase tudo dentro de casa tem, por trás, o palpite de uma criança.

Esse é o principal motivo pelo qual crianças são alvos da indústria da propaganda, além do fato de serem suscetíveis aos seus apelos, por serem vulneráveis e incapazes de um julgamento crítico, diante da ofensiva do marketing. São também as principais vítimas das graves consequências do consumismo: obesidade infantil, erotização precoce, consumo precoce de fumo e álcool, estresse familiar, banalização da agressividade, violência, aprendizagem de valores distorcidos, assimilação errônea da imagem divina, amadurecimento inadequado da sua fé.

Valores distorcidos acarretam problemas de ordem ética, econômica, social e espiritual. Pais, mães e educadores/as podem reverter esse quadro e proporcionar aos/às seus/as pequenos/as a garantia de que vivenciem a infância adequadamente e venham a ser adultos/ as equilibrados/as e saudáveis: refletindo sobre a própria relação com o consumo; impondo limites e controle do uso da televisão e internet; fazendo programas junto aos/às seus/as pequenos/as que não envolvam consumo; conversando sobre a verdadeira função da publicidade; estimulando hábitos de alimentação saudável e, principalmente, sendo exemplo de vida em equilíbrio para os/as seus/as pequenos/as.