Cogeam reunida na Sede Nacional

A última reunião da Coordenação Geral de Ação Missionária (Cogeam), órgão administrativo que decide no interregno do Concílio Geral, foi realizada nos dias 11 a 13 de dezembro nas dependências da Sede Nacional, em São Paulo, para avaliar e planejar as estratégias da missão para o próximo ano. A Cogeam estudou a movimentação financeira da Sede Nacional em 2015 e solicitou à tesoureira nacional, Eizel Ladeia, outros detalhes para aprofundamento e planejamento orçamentário para este ano. A análise e aprovação do orçamento 2016 se dará em reunião virtual. Aprovou proposta de parcelamento da dívida dos aluguéis das instituições à Sede Nacional. O relatório do Conselho Fiscal também foi analisado e, além de acolher as recomendações apontadas, reafirmou o esforço e desejo de cumpri-las integralmente.

Os critérios de composição das Cotas de Participação Missionária das regiões eclesiásticas para colaboração no sustento da Região Missionária do Nordeste (Remne) e Região missionária da Amazônia (Rema) também foram aprovados. No entanto, solicitou às regiões o envio dos balanços 2014 para aplicação da fórmula com dados atualizados e, consequentemente, atualização do valor das cotas para 2016. Foi feita uma análise do desenvolvimento da Oferta Missionária nos anos anteriores e aprovou a mudança do conceito de “alvo” para “expectativa”, com o propósito de incentivo da generosidade em ofertar e anular-se a visão de obrigação e cobrança da oferta missionária. Fixou o alvo nacional 2016 em 750 mil reais. A estimativa de valores para cada região ficará da seguinte forma: 35% para a Rema, 35% para a Remne, 10% para Ação Social, 10% para Ação Missionária, 5% para Emergência e 5% para Comunicação.
Aprovou complemento de subsídio para o pastor Paulo Cunha (6ª RE) que está a serviço da Igreja em Moçambique – fruto da parceria missionária metodista entre as igrejas no Brasil, Alemanha e Moçambique. Diante de omissão e dificuldade de uma e outra parte da parceria, a fim de que o missionário e esposa não sejam prejudicados, a Igreja do Brasil aumentará sua participação financeira pelo bem da família pastoral. Com alegria acolheu a proposta da Rema que descreve: a) o crescimento da igreja na Amazônia, b) o autossustento dos estados de Rondônia e Acre e c) a organização regional para atendimento do extenso território em campos missionários (RO/AC, AM/RR e PA/AP) com Superintendentes Missionários. A Cogeam decidiu buscar mais informações para, com segurança nos dados, estudar a recomendação da emancipação dos Estados de Rondônia e Acre como 9ª Região Eclesiástica ao 20º CG, e manutenção dos outros quatro Estados (AM/RR e PA/AP) do norte como Região Missionária da Amazônia – Rema.

Definiu sua agenda de reuniões para 2016. Aprovou atas de reu­niões anteriores e homologou decisões da mesa referentes à garantia imobiliária em negociações da Rede Metodista de Educação.
Dedicou-se ao estudo da estrutura da igreja, especialmente na área geral, com vistas a encaminhar propostas que aperfeiçoem a caminhada e a missão da igreja. O estudo continuará por e-mail.

<h2>Rede Metodista de Educação</h2>

A Cogeam analisou a movimentação financeira realizada e projetada para 2015 e a proposta de orçamento 2016, modelo regime de caixa, mas antes da aprovação solicitou o orçamento também no modelo contábil. A próxima análise e aprovação do orçamento 2016 da Rede será em reunião virtual. Também analisou o resultado operacional de cada instituição e o contrato de terceirização da Central de Serviços Compartilhados (CSC), ao que fez apontamentos visando a garantias à Rede.